Singularity é um dos atores mais badalados do Vale do Silício. Foto: https://www.flickr.com/photos/andrewmilligansumo/

Sem planos para a primeira semana de fevereiro? Que tal fazer um curso de três dias e meio da Singularity University, pelo módico preço de US$ 7,499, ou, no câmbio de hoje, R$ 30,4 mil?

O SU Brazil Executive Program acontece em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, entre os dias 02 e 06 de fevereiro, promovido pela HSM, prestigiada escola de negócios que é a representante no país da não menos badalada instituição do Vale do Silício.

O programa é voltado para empreendedores e executivos de diferentes níveis hierárquicos, que terão acesso a conteúdo sobre Inteligência Artificial (IA), Mobilidade, Neurociência, Digital Fabrication, Realidade Virtual e entre outros. O preço inclui refeições e hospedagem.

“Estamos otimistas em poder oferecer aos nossos profissionais um programa tão conceituado em solo nacional. Esse é só o começo para o crescimento do país rumo às tecnologias exponenciais para a transformação da sociedade como um todo”, afirma Reynaldo Gama, CEO da HSM e Co-CEO da Singularity University Brazil.

Entre os palestrantes estão David Roberts, que criou startups com investimentos de mais de US$ 100 milhões da Kleiner Perkins, Vinod Khosla, Cisco, Oracle, Accenture, In-Q-Tel e outras. 

Também estão na grade Alexandre Nascimento, pesquisador na Universidade de Stanford nos temas Computação Quântica e Inteligência Artificial; Carla Tieppo, especialista em neurociência e Guilherme Horn, criador da Ágora, vendida ao Bradesco em 2008 e a Órama, eleita pela Amazon em 2012 a fintech mais inovadora do mundo. 

Esse é o primeiro evento no país da Singularity University, que fechou um acordo com a HSM em junho de 2019.

O plano inclui o desenvolvimento de um espaço de coworking que sediará startups e laboratórios de inovação além de salas para sediar cursos, palestras, workshops e eventos. Os programas começarão no segundo semestre de 2019.

Antes da abertura do campus, a Singularity abriu capítulos em seis estados do Brasil: Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Florianópolis. Os capítulos são sempre liderados por ex-alunos.

Fundada pelo futurologista americano Ray Kurzweil, a Singularity University é um dos nomes fortes no ecossistema do Vale do Silício. Nos últimos tempos, no entanto, a instituição anda meio encrencada.

Segundo revelou uma matéria da Bloomberg em novembro, o CEO Rob Nail, no comando nos últimos oito anos, está de saída, assim como 60 funcionários da instituição de ensino.

O motivo são problemas financeiros, que entrou em apuros depois de perder um financiamento do Google. A gigante de buscas saiu depois de que surgiram denúncias de assédio e má administração.

São detalhes mundanos que atrapalharam a Singularity, cujo nome é oriundo do conceito de que um dia humanos vão se fundir com as máquinas, popularizado por Kurzweil durante um TED Talk em 2009.