Fabrício Cardoso.

Está com inscrições abertas para sua primeira turma a Soul Code Academy, uma startup em formação de desenvolvedores de software, um tema quente no momento.

A empresa foi fundada por Fabrício Cardoso, ex-diretor da Kenshoo, uma startup israelense de marketing digital, com passagens por IBM, Microsoft e Oracle e Juana Pinkalsky, profissional com 16 anos de Oracle, na qual começou como trainee e chegou a liderar o Oracle Academy, área de educação da Oracle.

Também é cofundadora da nova edtech Carmela Borst, vice-presidente de marketing e comunicação da AON e executiva com uma passagem de 16 anos pela Oracle, onde foi VP de Marketing para América Latina.

Silvio Genesini, ex-presidente da Oracle no Brasil, é investidor no novo negócio, que tem ainda um time bastante impressionante no seu conselho: Alessandra Bomura, CIO Latam da Logicalis; Gil Giardelli, professor e renomado futurista digital; Valéria Soska, VP de Vendas da SAP Concur para América Latina e Vitor Cavalcanti, CEO do Movimento Brasil Digital.

“Nosso objetivo é formar programadoras e programadores, de todas as idades, em web full stack júnior. A qualidade do aprendizado e a formação serão a alma dos nossos coders”, afirma Cardoso, diretor geral da empresa no Brasil.

A empresa vai oferecer aulas online gratuitas ao vivo, patrocinadas por empresas interessadas em contratar os melhores alunos.

O primeiro curso oferecido pela startup é de desenvolvedor web full stack junior, com duração de 700 horas de aulas teóricas e práticas, e apresentação de um projeto final em quatro semanas.

Os interessados em participar das aulas deverão passar por um processo seletivo, por meio de uma prova de lógica.

Para 2021, estão previstos entre seis e nove treinamentos, com um total entre 200 e 270 alunos para a formação.

A Soul Code está de olho no mercado potencial para formação de profissionais para preencher as estimadas 500 mil vagas em aberto para desenvolvedores, frente a um índice alto de desempregados ou interessados por uma nova carreira, descrita normalmente como promissora.

“Acreditamos que programação seja uma profissão que fomenta o bem-estar físico e mental, e permite o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, por meio do trabalho remoto, com flexibilidade de horários”, afirma Pinkalsky, diretora acadêmica da Soul Code.