LG com novo presidente para retomar crescimento. Foto: divulgação.

A LG Electronics anunciou Cesar Byun como o novo presidente da companhia. Byun assume a responsabilidade de liderar a operação de todas as unidades da empresa no Brasil.

O novo presidente substituirá Chris Yi, que presidiu a companhia coreana nos últimos três anos e agora retornou para a matriz em uma posição de liderança.

“Meu principal desafio é reforçar a liderança e alcançar o primeiro lugar no mercado. Além disso, visamos estreitar, ainda mais, o vínculo da marca com clientes e funcionários”, afirma o novo presidente.

Formado em Comércio Exterior pela Hankuk University of Foreign Studies (Korea), Cesar Byun iniciou sua carreira na divisão de TV da LG, em 1985, na Coréia.  

O executivo, que fala quatro idiomas fluentemente e, devido a sua vivência por mais de uma década na América Latina, acumula profundo conhecimento sobre a cultura e mercado latino.

Em sua experiência na região, Byun presidiu cinco subsidiárias no continente latino-americano – Chile, Panamá, Colômbia e México.

Sua primeira passagem pelo Brasil foi de 2004 a 2008, quando atuou como vice-presidente. Após essa passagem, foi presidente na subsidiária do México (2009 – 2010) e presidente da área de Áudio e Vídeo na Coreia (2010-2011).

No início de 2012, retornou ao Brasil como vice-presidente da área de Home Entertainment e, em dezembro de 2012, foi promovido a presidente da operação da LG Electronics do Brasil.

RETOMADA

Com a mudança no comando, a LG quer retomar o ritmo de crescimento da empresa no Brasil, que estancou em 2012. Com expectativa inicial de crescer pelo menos 20% no país, a fabricante conseguiu elevar sua receita nacional em apenas 5%.

Em 2011, o balanço também foi abaixo do esperado, com receita sem crescimento em relação ao contabilizado em 2010, que foi de US$ 3,1 bilhões, aponta o Valor.

O Brasil é responsável por cerca de 5% da receita mundial da LG, que fechou 2012 com US$ 45,2 bilhões em faturamento, 6% a menos que o contabilizado em 2011.

No entanto, mesmo com a queda no faturamento, a empresa fechou o 2012 com seus números no azul, lucrando US$ 80,7 milhões ante um prejuízo de US$ 251,1 milhões em 2011.