Os novos voos e stopover estarão funcionando plenamente em até 180 dias.. Foto: Divulgação/Ministério da Infraestrutura.

As companhias aéreas brasileiras vão adicionar 490 novos voos de São Paulo para 21 outros estados como contrapartida da redução da alíquota do ICMS sobre o combustível da aviação (QAV) de 25% para 12% em SP.

O anúncio foi feito nesta terça-feira, 5, por João Dória, governador de SP; Aluizer Malab, secretário nacional de desenvolvimento e competitividade do turismo do MTur e por representantes das companhias aéreas Latam, Gol, Azul e Avianca. 

A novidade também inclui "stopover" de até três dias, o que significa que a "conexão" em São Paulo de um passageiro pode ser estendida para turismo no local sem a compra de passagens separadas.

Uma pesquisa da Secretaria de Turismo do Estado de SP mostra que se 2,5% dos passageiros que passam pelos três aeroportos do estado estenderem a conexão com o "stopover", um total de R$ 6,9 bilhões serão injetados na economia do estado e 59 mil empregos serão criados. 

A medida segue o modelo realizado em outros destinos como Lisboa, em Portugal, pela TAP; Istambul, na Turquia, pela Turkish Airlines e Dubai, nos Emirados Árabes, pela Emirates.

Os novos voos e stopover estarão funcionando plenamente em até 180 dias.

"O próximo passo é aprovar a abertura total das companhias aéreas ao capital estrangeiro no Congresso Nacional para permitir o aumento da competitividade com mais empresas atuando no país e limitar o ICMS em 12% para todos os estados, com o projeto que tramita no Senado", diz o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. 

Das 27 unidades da Federação, 18 já praticam alíquota de até 12%.