Ricardo Abel Guarnieri. Foto: Moresco Comunicação + Foto Industrial.

O escritório Dupont Spiller Advogados, de Bento Gonçalves, adquiriu 55 licenças do CP-Pro, software de controle gerencial para processos da área jurídica oferecido pela Thomson Reuters, que adquiriu a fabricante original da solução, Novaprolink.

Já são mais de quatro mil processos digitalizados, em andamento, comandados com auxílio do software, que do total de licenças tem cinco disponibilizadas para equipamentos móveis, já que é usado em iPads e iPhones de advogados tanto na sede, quanto na unidade do escritório em Porto Alegre, onde a implantação do CP-Pro ocorre este mês.

“Migramos do CP-J, software anterior que usávamos há cerca de 20 anos e ficou obsoleto, com pouca parametrização e ausência de recursos como a mobilidade e ferramenta de BI”, explica Ricardo Abel Guarnieri, um dos sócios do Dupont Spiller.

Segundo ele, o novo sistema reduziu as falhas de cadastramento nas rotinas do escritório e ampliou o controle de processos e prazos, além de agregar ferramentas de busca, geração de relatórios e agenda corporativa.

A implantação deve seguir em andamento até o segundo semestre deste ano, quando o CP-Pro totalizará cerca de 40 usuários diretos no escritório.

Guarnieri explica que o software amplia a varredura nas publicações judiciais e alerta sobre qualquer alteração feita nos processos.

“Ele melhora a busca em todos os tribunais do país, amplia a visibilidade sobre o andamento dos processos e busca se houve notificações em nome do Spiller ou de correspondentes que mantemos nas capitais”, comemora ele.

Além disso, o CP-Pro oferece recursos de controle por cliente e por ordem alfabética, unifica arquivos de área trabalhista e cível e os separa por nome.

A plataforma permite, ainda, o controle do tempo de trabalho que o advogado dedica para determinado cliente, integra todos os departamentos do escritório, realiza a gestão de contratos e unifica a agenda corporativa de todos os sócios.