O BRB contratou sistemas de gestão empresarial, fiscal, de planejamento e BI. Foto: Divulgação.

O Banco de Brasília (BRB) contratou novos sistemas de gestão empresarial (ERP), fiscal, de planejamento e de inteligência de negócios. As soluções SAP estão sendo implementados pela Sonda IT e devem entrar no ar em meados de 2016.

O contrato com a Sonda IT tem vigência de 48 meses e foi fechado em R$ 45 milhões.

A implementação do ERP pelo banco visa descontinuar o cenário formado por processos suportados por sistemas específicos e planilhas eletrônicas com baixos níveis de integração. 

“Esse investimento trará melhor qualidade dos processos administrativos para garantir a realização da atividade fim, bem como aumentará os níveis de governança, transparência e controle”, complementa o diretor do Projeto do BRB, Kelson Côrte.

Após a implementação, cerca de 2,3 mil usuários passarão a acessar às aplicações da SAP por meio dos módulos de contabilidade, gestão de serviços de logística e de patrimônio, planejamento empresarial e controladoria. 

Já a solução de business intelligence terá como alvo a camada gerencial da companhia, ou seja, gerentes e diretores que necessitam do cruzamento de informações estratégicas para tomada de decisões. 

“O BRB está dando um enorme passo para o aumento da qualidade e da confiabilidade das suas informações”, explica o diretor de negócios da Divisão Enterprise Applications da Sonda IT, André Leite.

Rencentemente, a Unisys fechou de um contrato no valor de aproximadamente R$ 46 milhões com o Banco de Brasília, por meio do qual a empresa fornecerá os sistemas Unisys ClearPath Libra. Firmado no terceiro trimestre de 2014, o contrato possui duração de três anos. 

O objetivo é expandir o poder de processamento e apoiar iniciativas de crescimento da instituição financeira, bem como modernizar seu parque tecnológico e aperfeiçoar os serviços prestados aos clientes.

O BRB é o maior banco estadual da região centro-oeste, com mais de 658 mil clientes e forte atuação no Distrito Federal. O banco tem presença em outros cinco estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo.

O projeto entra na estratégia da SAP de priorizar o crescimento no setor financeiro, de varejo e governo, além da diversificação do portfólio.

A vertical financeira da SAP assumiu a liderança em contribuição de receita no Brasil pela primeira vez na história em 2013, marcando o que a empresa acredita ser uma virada na maneira como os bancos brasileiros compram tecnologia.

No final de 2013, o segmento de bancos teve o melhor desempenho em crescimento, com alta de 145%, seguido de utilities (+98%), indústria de maquinários e componentes (+83%) e varejo (+62%).

Há cerca de um ano, o Banco Volkswagen anunciou a adoção das plataformas de Balanced Scorecard (BSC) e Business Intelligence da SAP, em um projeto também realizado pela Sonda IT.

Já a Caixa Econômica Federal decidiu consolidar 80 sistemas legados usando a apliacação da SAP para core banking. Em 2011, o BRDE, banco de desenvolvimento regional do Sul, tomou a mesma decisão.

Segundo os últimos dados de resultados divulgados pela Sonda IT, a empresa teve em 2013 um faturamento de US$ 1,2 bilhão. Em 2014, a empresa revelou ter fechado de R$ 250 milhões em novos contratos no Brasil.