Com a aquisição. o Bradesco busca ampliar a oferta de investimentos nos EUA. Foto: Divulgação.

O Bradesco firmou um acordo para a aquisição do BAC Florida Bank em um negócio de aproximadamente US$ 500 milhões. 

O banco americano é focado em serviços financeiros para pessoas físicas de alta renda da América Latina.

Hoje, 20% dos clientes do BAC Florida são brasileiros, 10% são americanos e 9% são argentinos. O restante é dividido em diversas nacionalidades latino-americanas.

A aquisição foi assessorada pelo Banco Bradesco BBI e pela assessoria jurídica do Shearman & Sterling. O negócio ainda está sujeito à aprovação de órgãos reguladores do Brasil e dos Estados Unidos.

Em comunicado ao mercado, o Bradesco informa que o principal intuito do movimento é "ampliar a oferta de investimentos nos EUA aos seus clientes de alta renda (Prime) e do Private Bank, além de outros serviços bancários, como conta corrente, cartão de crédito e financiamento imobiliário". 

O Bradesco também vê na aquisição a oportunidade de expandir negócios relacionados a clientes corporativos e institucionais. A instituição busca ampliar sua base de clientes nos segmentos de private bank, alta renda e corporativo nos Estados Unidos, e oferecer mais produtos e serviços aos brasileiros que queiram operar no mercado americano.

Com o BAC, o Bradesco adiciona 10 mil clientes private, chegando a 23 mil no total. O banco americano tem US$ 1,839 bilhão sob gestão, valor que se soma aos R$ 200 bilhões que o Bradesco administra de clientes private, segundo o Valor Online.