Foto: flickr.com/photos/redpuntoes

O IPv6 – nova versão do protocolo de IP que aumenta o número de endereços disponíveis – será oficialmente ativado nessa quarta-feira, 06, às 21h (horário de Brasília).

Diversas empresas ao redor do mundo  – como Google, Facebook, Yahoo! e Microsoft Bing – habilitarão, de forma permanente o IPv6, que a partir de agora deve ser o padrão do mercado.

No caso dos usuários, diz o diretor da empresa de hosting KingHost, Juliano Primavesi, com o esgotamento do IPv4, alguns só terão o IPv6 disponível, e devem ter dificuldades em acessar os conteúdos IPv4.

Por este motivo, comenta o executivo, é importante a implementação do IPv6 de imediato.

“Pode ocorrer uma situação crítica sem um esforço coletivo para a implementação definitiva da versão 6 do protocolo IP,” conclui Primavesi.

No campo de equipamentos, a Cisco calcula que o protocolo deverá responder por 40% de todo o hardware mundial, com oito bilhões de dispositivos capazes de atender á nova tecnologia.

Destes aparelhos, 3,57 bilhões serão fixos, e 4,03 bilhões serão móveis.

IPv4 ESGOTADO
Desde a década de 80 utiliza-se o IPv4, ou seja  a versão 4 do protocolo IP, que é protocolo para a comunicação entre as redes de computadores.

Cada dispositivo recebe um endereçamento único, e em função do crescimento destes, o espaço de números disponíveis na versão 4 do protocolo IP está acabando.

No entanto, os endereços no modelo IPv4 esgotaram-se no início de 2011, quando a Iana distribuiu o último lote com os registros para países da América Latina.

Segundo dados da Cisco, divulgados na semana passada em Brasília, durante apresentação do Visual Network Index, serão oito bilhões de dispositivos capazes de atender à nova tecnologia em 2016, um aumento de 1 bilhão em comparação com 2011.

Para não travar o crescimento da Internet foi criado o IPv6, com uma quantidade bastante superior de endereços disponíveis, mas para o sucesso da implantação é fundamental a adesão ao novo IP de forma massiva e permanente.