O monstro. Foto: divulgação.

Defina monstruosidade. Colocando isso em termos de hardware tecnológico, a China tomou a dianteira com o lançamento do Tianhe-2, um supercomputador capaz de uma velocidade de processamento de 54,9 petaflops.

A novidade asiática foi divulgada pela Computerworld norte-americana. O "monstro" chinês tem mais que o dobro da velocidade do atual computador mais veloz do mundo, o Cray System, que fica no Oak Ridge National Laboratory, no Tennessee. O Cray system fica em humildes - em relação ao Tianhe-2 - 18 petaflops.

A máquina contem 32 mil processadores multicore Intel Xeon Ivy Bridge e 48 mil chips Xeon Phi, um co-processador baseado na arquitetura MIC (Many Integrated Core), da Intel.

Cada processador Phi corresponde a mais de 1 teraflop de velocidade, ou um trilhão de operações por segundo. Só para fazer uma comparação, um petaflop corresponde a mil teraflops, ou um quadrilhão de operações por segundo.

Enquanto o Tianhe-2 ainda seja feito de forma híbrida, com componentes chineses e norte-americanos, analistas apontam que os chineses tem tudo para se manter na dianteira no desenvolvimento de super hardwares.

"Pesquisadores dos EUA acreditam que a China está caminhando na direção de montar seu supercomputador feito totalmente de peças produzidas localmente, incluindo os chips", afirmou Patrick Thibodeau, da Computerworld.

Segundo especialistas, o plano dos chineses é produzir até 2020 o primeiro computador na casa dos exaflops - um exaflop equivale a mil petaflops. Já para os Estados Unidos, um computador desta magnitude só deve chegar na próxima década.