Nauro Selbach Junior, diretor executivo da Selbetti. Foto: Divulgação.

A catarinense Selbetti firmou um acordo para aquisição dos contratos de outsourcing de impressão de Premier, de Curitiba.

Com o negócio, a Selbetti adiciona cerca de 90 contratos a sua base, somando aproximadamente 4 mil novos equipamentos gerenciados e um aumento previsto de 15% no faturamento.

Agora, a Selbetti atende a um total de 2,1 mil clientes, sendo responsável pela gestão de quase 30 mil equipamentos de impressão.

Entre os clientes vindos da Premier, 80% trabalham com equipamentos de impressão da Lexmark, enquanto o restante se divide em Ricoh e Oki Data. O plano da Selbetti é migrar todos os clientes para máquinas Ricoh em até um ano.

Na base atual de clientes da Selbetti, cerca de 80% dos equipamentos gerenciados são da Ricoh. No ano passado, a fabricante de impressoras passou a oferecer o software de gestão de documentos da empresa catarinense de forma embarcada nos equipamentos.

Além dessa parceria, a Selbetti também fornece um ERP focado no controle de chamados para a Ricoh gerenciar suas revendas. Nas unidades da empresa de São Paulo e no Rio de Janeiro, cerca de 400 usuários utilizam o sistema de gestão da Selbetti.

Para 2016, a Selbetti tem um plano de expansão para chegar a 40 mil equipamentos gerenciados até o final do ano. Um dos focos da empresa é aumentar o número de contratos em São Paulo.

A aquisição dos contratos da Premier colaboram com o próximo passo, pois 40% dos clientes da companhia estão no estado de São Paulo. 

Os planos da empresa são contar com uma equipe de vendas no local para crescer organicamente e adquirir uma companhia paulista ainda neste ano.

A Selbetti ainda vê como potencial área de crescimento o processo de migração de equipamentos dos clientes da Simpress, adquirida pela Samsung em 2014, para impressoras da fabricante coreana.

A Simpress conta com mais de 1,7 mil contratos, com uma base de mais 100 mil equipamentos instalados. Na época da compra pela Samsung, metade da impressoras gerenciadas pela empresa era da Ricoh. Ao longo de 2015, um terço das máquinas foi trocado por equivalentes da Samsung. 

“Estão acontecendo algumas consultas do mercado por clientes que usam Ricoh e querem manter os equipamentos”, relata Nauro Selbach Junior, diretor executivo da Selbetti.

No ano passado, Selbetti comprou a empresa Copyland, de Porto Alegre. Em 2014, também adquiriu a PGS, de Caxias do Sul. 

A Selbetti, com filiais em Joinville, Caxias do Sul e Porto Alegre, conta com mais de 380 funcionários. Com mais de 30 anos de atuação, a empresa divulgou previsão de faturamento de R$ 90 milhões para 2015, crescimento de 30% em relação a 2014.

Com a venda da área de outsourcing de impressão para a empresa catarinense, a Premier segue atuando na área de service desk.