O app indiano WillGo, que funciona nos mesmos moldes do Uber, iniciou sua operação brasileira. Foto: Divulgação.

O app indiano WillGo, que funciona nos mesmos moldes do Uber, iniciou sua operação brasileira. A ferramenta está disponível em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre.

Para os usuários que buscam transporte, o WillGo oferece as modalidades Smart (veículos simples), Black (carros mais sofisticados), Armor (veículos blindados) e SUV. Além disso, o aplicativo conta com uma categoria de retirada e entrega de documentos, realizada com motocicletas.

Em relação ao Uber, a diferença na cobrança é que não há possibilidade de tarifa dinâmica - aumento no preço do transporte quando há muita demanda e pouca oferta, comum em grandes eventos.

Já para os motoristas, a diferença está na remuneração. Ao invés de uma taxa por corrida (que no Uber é de 25%), o WillGo cobra uma taxa fixa mensal.

Para se cadastrar no app, o motorista tem como exigência não ter antecedentes criminais e possuir veículo fabricado a partir de 2008, com ar-condicionado e quatro portas. 

A empresa não divulga a quantidade de motoristas cadastrados para atuar no Brasil. 

Outro app do mesmo estilo recém-chegado ao país é o Cabify, que iniciou a operação brasileira a partir de um aporte de US$ 120 milhões liderado pela japonesa Rakuten.

A diferença do Cabify para o Uber na cobrança das corridas é que o valor de cada corrida do Cabify é calculado apenas com base na distância que será percorrida, ignorando o tempo passado no trânsito. Por isso, o preço exato é informado ao cliente pelo aplicativo antes da corrida.

No caso do WillGo, a cobrança para o passageiro é similar à do Uber, com uma tarifa mínima e taxas por tempo e distância. No Uber X, por exemplo, o valor mínimo para uma corrida é R$ 8, enquanto na categoria equivalente do WillGo, o preço fica em R$ 4.