A minha felicidade é uma fintech das Casas Bahia. Foto: Via Varejo / Divulgação

A Via Varejo acaba de lançar o banQi, sua operação de fintech e mais uma empresa do tipo focada no público desbancarizado de classes C, D e E.

O app oferece conta corrente, pagamentos de boletos e contas, transferências e pagamento com QR Code, além de uma versão digital dos carnês de pagamento da varejista. 

De acordo com o Brazil Journal, mais de 5 milhões de clientes da Via Varejo usam o carnê para fazer suas compras e outros 20 milhões têm cartões cobranded da varejista, dona das marcas Casas Bahia e Ponto Frio.

São clientes que muitas vezes não tem crédito aprovado nos bancos, mas que a nova fintech acredita que pode atender por uma combinação de relacionamento prévio e tecnologia de análise de crédito.

Hoje, 43% da população de baixa renda não tem conta bancária; e dos que têm, mais de 60% usam apenas para receber salário.

O CFO da Via Varejo, Felipe Negrão, disse ao Brazil Journal que a empresa quer “chegar de forma muito rápida nos números de fintechs como Inter e Nubank.” 

O Banco Inter tem mais de 2 milhões de clientes e o Nubank, perto de 4,5 milhões; ambos estão entre as primeiras fintechs a serem lançadas no país e também as mais bem sucedidas.

O banQi é uma evolução da parceria fechada em setembro entre a Via Varejo e a Airfox, a fintech de meios de pagamento fundado há três anos por Victor Santos e pela coreana Sara Choi — dois ex-funcionários do Google na Califórnia.