Hora de cuidar do dinheiro. Foto: Fabian Blank on Unsplash

A chegada do coronavírus mudou a rotina social do mundo. A crise, que se espalha por todo planeta, tem afetou a economia de diversos países, incluindo o Brasil. Nesse contexto, mais informação sobre como gerenciar sua economia neste período conturbado é fundamental.

Lacey Langford, consultora financeira credenciada da Carolina do Norte, afirma que o primeiro passo é fazer uma análise do seu orçamento. Observar extratos bancários, escrever todas as despesas dos últimos dois a três meses e utilizando diferentes marcadores coloridos para categorizá-los. Vale tudo: serviços públicos, comida, entretenimento e assim por diante.

Em seguida, procurar situações que não são essenciais e podem significar redução nos custos. A especialista aponta que, pelo simples movimento de ficar em casa, você deixa de gastar com transporte ou com um café durante um encontro na rua. Pode parecer pouco mas isso faz diferença no orçamento. 

Para Lou Cannataro, consultor de gestão de patrimônio da Northwestern Mutual , uma saída é cancelar ou congelar serviços que não estão sendo utilizados atualmente por causa da pandemia. Planos de academia, associações a museus e caixas de inscrição são um bom ponto de partida.

Claudia Forte, superintendente da Associação de Educação Financeira do (AEF-Brasil), afirma que o momento sugere uma renovação da relação entre a população e dinheiro. 

“Estamos vivendo uma crise sem precedentes no mundo com essa questão do novo coronavírus. Há muitas incertezas sobre o mercado, a economia, os empregos. Não dá para negar que quem não fez a lição de casa em relação às finanças pessoais pode sofrer mais os efeitos desse problema, já que ter uma reserva financeira num momento como este, por exemplo, poderia contribuir para atravessá-lo com um pouco mais de tranquilidade”, explicou à Tribuna da Bahia. 

Mas é preciso ter cuidado. Segundo especialistas, reduzir drasticamente todas as sensações de prazer para economizar pode fazer mal a sua saúde mental. A chave é ser realista e cortar seu orçamento com moderação.

Por exemplo: se assistir uma série ou filme no laptop é a única coisa que faz você se sentir um pouco melhor, enquanto o mundo pega fogo, não é preciso abandonar esse hábito para economizar com a conta de luz ou a assinatura de uma plataforma de streaming. Mas é possível reduzir a assinatura de um nível do Live para o Basic e economizar um pouco.