Dióxido de titânio serve para deixar coisas brancas. Foto: Pixabay.

A Cristal, uma das maiores produtoras mundiais de pigmentos de dióxido de titânio, adotou a solução de gestão, risco e compliance da ACL na sua operação brasileira, em um projeto que teve consultoria da Tech Supply, distribuidora exclusiva da ACL no país.

Caso você esteja se perguntando, o pigmentos de dióxido de titânio é usado para proporcionar brancura em  tintas, revestimentos, plásticos, papéis, tintas, alimentos, medicamentos (ou seja, comprimidos e pastilhas), assim como a maioria dos cremes dentais.

A Cristal tem oito fábricas distribuídas em cinco continentes, sendo duas plantas nos Estados Unidos, uma na Inglaterra, na China, na França, na Arábia Saudita, na Austrália e uma no Brasil.

“Na gestão da matriz, existia o acompanhamento global dos riscos estratégicos das filiais a cada dois anos. Em especial no Brasil, somos a única unidade no mundo que tem ações na Bovespa e, por isso, também temos que seguir padrões da CVM. Assim, a implantação de um GRC local com um escopo mais amplo de trabalho se fazia necessário, e era um caminho natural em nosso negócio”, avalia Sandro Freitas Oliveira, Líder de governança, riscos e controles internos da Cristal Brasil.

Atualmente a estrutura possui mais de 400 riscos e 200 controles, sendo que 26 de compliance acontecem automaticamente pelo ACL, configurado de acordo com a dinâmica mensal de acompanhamento dos riscos em todas as áreas da companhia.

Antes, a auditoria trabalhava com amostras e hoje avalia de fato todos os fornecedores e clientes, com todos os testes necessários nos grupos de interesse e com compliance adequado, com sistemática automatizada em um cenário real e atualizado.

Um dos benefícios aconteceu na gestão dos dados de estoque de insumos, que, ao calcular a eficiência do giro por produto, acarretou na redução de aproximadamente 20% no valor inventariado, passando de R$ 22 milhões em maio de 2017 para R$ 18 milhões em fevereiro deste ano.

Nesse mesmo período, houve um aumento de aproximado 300% na receita com a venda de sucata na Cristal, com a análise e acompanhamento adequado dos preços de saídas e execução de melhorias.

Com base nos indicadores de Risco (KRI) através de 25 testes de controles implementados no ACL Analytics, foi possível mitigar riscos com o programa anticorrupção em um universo de 14.684 fornecedores, 552 colaboradores e 1.413 clientes.

A ACL é uma empresa canadense com 30 anos de mercado e presença em 150 países. A empresa afirma atender 98% do ranking de grandes empresas Fortune 100%.

A Tech Supply tem operações em São Paulo, Brasília e Porto Alegre. Em 2015, foi adquirida pela Quality, uma companhia paulista de serviços de TI.

Hoje a Quality tem 1,2 mil colaboradores e 700 clientes ativos, incluindo empresas como Protege, Unimed Curitiba, Cielo e Midea Carrier.