Gérson Schmitt. Foto: divulgação

A ClicBusiness, recente spin off de procurement da Paradigma, nasce com metas ambiciosas: chegar a R$ 500 milhões de faturamento em cinco anos, no cenário mais conservador.

Quem prevê a arrancada milionária é o presidente do conselho de administração da Paradigma, Gérson Schmitt, controladora inicial do ClicBusiness, que surge como empresa independente nessa primeira fase, mas com possibilidade de ter outros acionistas.

“É um cenário muito positivo, e estamos confiantes de atingir nossas metas”, comenta Schmitt.

A nova empresa chega ao mercado após 15 meses de operação pioneira que já movimentou R$ 2 bilhões em compras eletrônicas e formou uma base de mais de 60 mil fornecedores cadastrados.

Além disso, em pouco mais de um ano de operação o ClicBusiness já conecta uma rede de 17 portais de procurement associados e mais de 50 unidades compradoras de diferentes setores

A EVOLUÇÃO
Um dos propulsores da ClicBusiness deve ser a parceria com a Totvs, na instância do ERP, via Totvs Market Place – um portal na web para executar cotações e envio de pedidos e contratos.

Segundo Schmitt, são 2,6 milhões de fornecedores “sem concorrência”, com potencial de chegar a R$ 1 bilhão de faturamento com 40% se integrados à base do ClicBusiness – meta prevista para até 2020.

O cálculo é fácil. Cada assinante paga R$ 1 mil por ano para ter acesso ao universo de clientes da empresa. A meta inicial é de 500 mil cadastrados em cinco anos, chegando ao meio bilhão.

A SOLUÇÃO
Trata-se de uma operação integralmente “SaaS” (Software as a Service) concebida para ser o “hub” dos “hubs” de uma rede de portais de procurement integrados num processo de colaboração em sourcing direto e indireto.

Apontado pelo mercado como o “Google dos negócios eletrônicos”, o portal ClicBusiness conecta automaticamente portais associados via um conjunto de web services para a formação de um banco de fornecedores.

Nele, todas empresas compradoras podem buscar, sob demanda, novas alternativas de atendimento e parceiros comerciais.

Os portais associados têm a opção de publicar sua demanda de compras para ser percebida e monitorada por fornecedores da base do ClicBusiness interessados em ser homologados por outros hubs compradores.

As partes são notificadas automaticamente na busca, e as informações cadastrais e de contatos atualizados são disponibilizadas.

E A PARADIGMA...
Além do investimento contínuo no ClicBusiness realizado desde 2009, nos últimos três anos a Paradigma vem implementando grandes evoluções que diferenciam suas plataformas de procurement, SRM (Supplier Relationship Management) e trading energy.

“A Paradigma teve uma percepção bastante antecipada da operação de redes de negócios formadas a partir de comunidades de empresas já constituídas por portais de procurement independentes, modelo que domina o atendimento de mais de 80% dos cerca de R$ 1,1 trilhões movimentados em negociações eletrônicas no Brasil em 2011, conforme índice B2Bol da e-Consulting”, comenta Schmitt.

Para 2012, a empresa projeta ter um crescimento da ordem de 140% no triênio.

Com isso, deve ultrapassar R$ 12 milhões de faturamento, e  acredita que os investimentos que vem realizando de forma sistemática vão levá-la a conquistar o patamar de R$ 50 milhões.

Apenas no primeiro semestre deste ano, a empresa fechou cerca de R$ 10 milhões em novos contratos para serem atendidos em 2012 e anos seguintes, valor superior às vendas totais da empresa realizadas em 2011.