Portal promete facilitar a busca por imóveis. Foto: flickr.com/photos/manoelnetto

O portal imobiliário Zimp tem a o proposta de facilitar buscas de imóveis utilizando ferramentas de big data. A startup tem previsão de faturamento de R$ 2 milhões para 2014, quando o site espera ter corretoras cadastradas em todos os estados brasileiros.

Iniciada pelo consultor de TI, Bruno César, a empresa possui 160 imobiliárias registradas. Até o final de outubro, os anúncios são gratuitos. Após este período, os pacotes custarão entre R$ 60 e R$ 450 por mês, conforme a quantidade de ofertas.

O site oferece funcionalidades como busca textual e comparação de preços. Adicionalmente, tem o recurso "Me Ligue", que conecta clientes e anunciantes com um clique na própria página através de telefonia IP, sem custo para o usuário.

Conforme o criador, o big data é aplicado para fazer uma varredura mais precisa na base. Ao invés do internauta selecionar tamanho, bairro, valor e outros atributos por filtros, a busca textual executa pesquisas através da digitação, como em uma pesquisa no Google.

No final de setembro o portal agregará uma funcionalidade que informa, para cada consulta, qual o valor médio, mínimo e máximo de imóveis com o mesmo perfil no bairro selecionado e nas vizinhanças.

César considera que o principal diferencial do portal é o foco no usuário. Os resultados das pesquisas são exibidos por ordem de relevância, sem a possibilidade de aquisição de posições de destaque.

"A ferramenta traz os melhores anúncios, independentemente se foram postados por pequenas ou grandes corretoras. Apesar desta decisão implicar em menor receita com publicidade num primeiro momento, acreditamos que o reconhecimento da qualidade da ferramenta pelo mercado será o trunfo para atingirmos nossas metas financeiras", explica.