Wagner Tadeu. Foto: divulgação.

Wagner Tadeu deixará seu cargo de CEO na NetApp para liderar a filial brasileira da Pure Storage, empresa californiana especializada em sistemas de armazenamento.

Como chefe executivo da companhia norte-americana, Tadeu encabeçará a operação de chegada da companhia ao território brasileiro. O foco da companhia é em sistemas de armazenamento em flash (flash arrays).

Segundo o IT Forum, a multinacional fundada em 2009 em Mountain View, aterrissa no país com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Tadeu chega à Pure Storage cerca de seis meses após ter assumido a liderança da NetApp, concorrente no segmento de storage. A mudança vem no encalço de outra grande contratação da Pure Storage no Brasil. Em julho, Wilson Grava foi anunciado como vice-presidente e gerente geral da Pure Storage na América Latina.

Entre maio de 2011 e junho de 2014, o executivo desempenhou função semelhante na NetApp. O executivo foi foi durante cinco anos vice-presidente Latam da Symantec, empresa na qual Tadeu foi CEO no Brasil.

Segundo Tadeu, o plano nacional da Pure Storage é acompanhar o ritmo de crescimento global de empresa, dobrando de tamanho a cada ano, e abrir capital nos próximos cinco anos.

Tecnologia mais rápida que os discos rígidos, os flash arrays estão cada vez mais em alta entre os fabricantes, mas até agora ainda encontra resistência dos CIOs devido ao custo superior e pouco tempo de mercado.

Para crescer no Brasil, Tadeu mira clientes como data centers, grandes bancos e o setor público. O objetivo inicial é gerar interesse sobre as soluções oferecidas pela companhia, que tem mais de mil funcionários globalmente. No Brasil, a operação inicia com dez colaboradores.

Além do Brasil, a companhia tem planos de abrir escritórios em outros países da América Latina nos próximos meses. Na lista estão países como México, Colômbia, Argentina e Chile.

Outra meta da empresa é iniciar em janeiro de 2015 a produção local de seus equipamentos por meio de parceiros, de olho em incentivos fiscais e redução de preços em suas ofertas.

No lado da NetApp, atualmente a empresa está definindo o sucessor de Tadeu, em processo encabeçado por Mark Weber, vice-presidente sênior de Vendas para as Américas, juntamente com a equipe da companhia no Brasil.