O centro é um dos sete planejados pela HP em 2013. Foto: flickr.com/photos/70121902@N00.

A HP inaugurou, juntamente com o Grupo Torino, o centro de excelência em nuvem em Brasília. Esse é um dos sete centros esperados para o ano de 2013.

No local, há uma área para demonstração de soluções de computação em nuvem convergente, de acordo com publicação do It Web. 

Os profissionais irão operar soluções reais, bem como explicar como projetar, implantar e utilizar o modelo da companhia. 

As empresas Planus, Decatron, Microsul, Sercompe e Teevo também são aliadas à estratégia da HP.

A ideia permite que clientes e prospects presenciem a criação e consumam serviços na nuvem. Nos Estados Unidos e no Canadá, já existem mais de 50 desses centros. 

Um estudo da Frost & Sullivan revelou que, em julho, diversas empresas brasileiras ainda estavam fora da tendência de computação em nuvem. A pesquisa foi feita com 121 empresas brasileiras segundo o qual 38,1% dos pesquisados não tinham adotado qualquer solução baseada na tecnologia em 2012. 

Porém dados indicam que o número tende a reduzir: 23,1% estavam estudando o conceito e 15,7% já tinham executado projetos-piloto. A cifra dos que já embarcaram chega a 23,1%. 

O Índice Cisco Global Cloud prevê que o tráfego mundial de dados quadruplicará e chegará a um total de 6,6 zetabytes ao ano até 2016. A empresa também prevê que o tráfego global em nuvem crescerá seis vezes. 

Este aumento representa uma taxa de crescimento anual combinada (CAGR) de 44%, de 683 exabytes de tráfego anual em 2011 para 4,3 zetabytes até 2016. 

Em 2012, o segmento teve um faturamento de US$ 6,1 bilhões, uma taxa de crescimento de 42,4%.