Atos tem comprado todo mundo. Foto: divulgação.

A Atos comprou a Unify, antiga Siemens Enterprise Comunications, por US$ 370 milhões nesta quinta-feira, 05.

Com a aquisição, a Atos pretende criar uma proposta integrada para comunicações unificadas e ampliar suas capacidades de colaboração social em tempo real. 

Fundada em 2008, com o nome Siemens Enterprise Communications e com sede em Munique, a Unify é uma joint-venture entre o The Gores Group (51%) e a Siemens (49%). A Siemens também é dona de uma participação de 12% na Atos, o que deve ter facilitado o negócio.

A Unify tem uma receita de 1,2 bilhões de euros e vinha tentando um reposicionamento desde 2013, quando adotou o atual nome.

Desde então, a companhia atravessa um período de transformação em seu modelo organizacional para melhorar sua posição em um mercado de intensa competição contra organizações do porte de Cisco e Avaya, para ficar em apenas dois exemplos.

Assim como muitos players que atuam na oferta de soluções de comunicação, a fabricante também trabalhava para deixar de ser uma provedora de hardware para fortalecer suas frentes de software. 

De acordo com a Frost & Sullivan, a Unify tem a maior participação de mercado do setor de Comunicação e Colaboração Unificadas (Unified Communications and Collaboration - UCC).

No Brasil, as mudanças vinham refletindo em instabilidade no comando da empresa.

Em julho, Francisco Pinto Neto, ex-VP de Vendas da Silver Peak Systems, assumiu como vice-presidente de canais da Unify para a América Latina.

Joeval Martins, ex-diretor de Canais da D-Link Brasil, como novo diretor de Canais da empresa para o Brasil foi contratado em setembro.

Também significativamente, Plínio Targa foi anunciado em julho como novo general manager para a América Latina. No último ano, ele atuou como diretor de vendas na Phonoway.

Todas as trocas prenunciavam que a empresa promoveria um sacode na sua área de canais, o que acabou acontecendo no final de outubro com o fechamento de um acordo com a Network1, distribuidora da ScanSource Inc. 

Até então, a Unify era distribuída no país com exclusividade pela Velans, uma distribuidora especializada em comunicações criada pela Phonoway, empresa que era ela mesma um dos maiores revendedores na marca no país.

A empresa tem no Brasil unidades em nove cidades: Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Salvador, Rio de Janeiro, Brasília e Campinas. 

Agora é ver como repercutirá por aqui a aquisição. A Atos se tornou nos últimos tempos uma compradora em série, no que parece uma tentativa de consolidar um concorrente europeu forte aos players americanos de tecnologia.

Em dezembro do ano passado, a Atos levou a  unidade de terceirização de tecnologia de informação da Xerox por US$ 1,05 bilhão.

Meses antes, já havia sido adquirida a também francesa Bull, em um negócio de aproximadamente € 620 milhões para criar uma gigante europeia no segmento de computação em nuvem e segurança na web.

Segundo dados da Reuters, a Atos, atual quinto lugar em cloud no continente em receita, com a compra da Bull, décimo lugar na região, alcançaria o segundo lugar no mercado europeu, passando a Microsoft e ficando somente atrás da Amazon.

Sediada em Bezons, região metropolitana de Paris, a Atos teve em 2012 (último resultado divulgado) um faturamento de € 8,84 bilhões. A Bull, por sua vez, teve em 2013 uma receita de € 1,26 bilhão.