O Hospital Unimed Volta Redonda é cliente da MV desde a sua inauguração, em 2010. Foto: Divulgação.

O Hospital Unimed Volta Redonda recebeu o certificado da HIMSS (Healthcare Information  and Management Systems Society) e foi inserido no grupo dos hospitais com a certificação Electronic Medical Record Adoption Model (EMRAM) nível 6.

A certificação EMRAM é um processo composto de 8 estágios (de 0 a 7) que permite avaliar o progresso na implantação de soluções em TI adotadas pelas instituições.

No Brasil, os outros hospitais que chegaram ao nível 6 foram Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Hospital do Idoso Zilda Arns, Hospital Santa Paula e Hospital Samaritano São Paulo. Ainda não existem instituições com o selo de nível 7 no Brasil. No mundo, são 6 hospitais com a classificação máxima, espalhados em países da Europa, na Coreia e na China.

O Hospital Unimed Volta Redonda é cliente da MV desde a sua inauguração, em 2010. Pela adoção de documentações médicas eletrônicas, sistema de suporte à decisão clínica e circuito fechado de medicação, a avaliação da HIMSS considerou a organização aprovada para o estágio 6 da certificação. 

No processo de auditoria, houve acompanhamento do uso do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) da MV em todo o fluxo de atendimento – desde a entrada do paciente no pronto-socorro, passando pelo atendimento ambulatorial até a internação com checagem à beira-leito.

No hospital, a equipe de enfermagem utiliza tablets para garantir a medicação correta de cada paciente e gerenciar as doses e horários.

O PEP ainda possibilita análises estatísticas e integração com outras áreas. Segundo o superintendente de TI e Administração do Hospital Unimed Volta Redonda, Luiz Carlos Guimarães Jr., não foram necessárias adaptações para que a instituição atendesse aos padrões da HIMSS Analytics. 

“O hospital obteve o reconhecimento com base no modelo que já adotava. Essa certificação não só confirma a qualidade do sistema da MV como também atesta o uso adequado da tecnologia por parte da instituição”, completa.

O próximo passo para o Hospital Unimed Volta Redonda é a definição do plano de ação para que, em 2017, conquiste o estágio 7 e o selo de hospital digital, dispensando completamente o uso de papel.

Além do PEP, outras soluções MV são utilizadas pelo hospital para integrar setores, agilizar processos e gerenciar 145 leitos, uma média de 105 mil atendimentos no pronto-socorro por ano e mais de 9 mil internações anuais.

A MV é uma das maiores empresas de software para saúde no país. Em 2014, a companhia contabilizou uma receita líquida de R$ 161 milhões, crescendo 20% em relação à receita de 2013.

Para 2015, o plano da companhia é manter o percentual de crescimento na faixa dos 20%.

Com mais de 800 clientes no Brasil, na África e na América Latina, a MV conta com um total de 100 mil médicos e 250 mil profissionais usando as plataformas da empresa.