Marissa Mayer, CEO do Yahoo, mas amiga do Google. Foto: divulgação.

O Yahoo anunciou nesta quarta-feira, 06, uma parceria com o http://google.com para exibir publicidade direcionada em seus sites e apps em celulares e tablets.

Em nota divulgada para a imprensa, o Yahoo, histórico rival da gigante das buscas, afirmou que está "empolgado" com o acordo global e não exclusivo que levará os mecanismos Google AdSense e AdMob para seus sites.

"Adicionando o Google à nossa lista de parceiros para publicidade contextual, poderemos expandir nossa rede, o que significa que apresentaremos anúncios mais significativos."

Conforme destacou a companhia, não haverá diferença onde os anúncios aparecerão.

A parceria pode parecer algo inesperado, já que muitos enxergam as duas companhias como rivais. No entanto, como destaca o analista Tom Cheredar, do Venture Beat, esta união faz muito sentido financeiramente.

"O Yahoo não capitaliza totalmente com a publicidade em seus sites. Em vez de desperdiçar estes espaços publicitários, a empresa venderá estes bens ao Google, que usará seus AdSense e AdMob, potencializando sua renda e dividindo-a com o Yahoo", analisa.

Para o TechCrunch, assim como esta é uma oportunidade para o Yahoo, o Google também tem grandes ambições. O Yahoo conta com diversos sites de grande visitação, um retorno praticamente garantido para a gigante das buscas.

Embora o acordo não seja exclusivo, se tudo correr bem, não será uma surpresa se esta união render novos frutos, destaca o site norte-americano.

"Este será um bom começo para ver se as duas companhias encontrarão formas de trabalhar juntas e desenvolver outros produtos ou parcerias potenciais", observa o analista Drew Orlanoff, do TechCrunch.

Vale lembrar que a atual CEO do Yahoo, Marissa Meyer, foi executiva do Google por mais de dez anos, até assumir o comando do site em 2011.