Usuário quer software corporativo melhor. Foto: Pexels.

Mais de um terço dos funcionários (39%) experimentam frustração com seus softwares e tecnologias no trabalho, de acordo com a Oxford Economics.

No mundo de hoje, os usuários de B2B esperam que o software usado seja facilmente implantado, além de intuitivo e responsivo - mas nem sempre foi assim.

A lucratividade mudou para o mercado consumidor, e os consumidores têm expectativas bem diferentes das dos profissionais de B2B. Eles querem aplicativos bonitos, fáceis de usar e que sejam intuitivos. Eles esperam baixar e usar, sem ler um manual de instruções.

Essas expectativas foram transferidas para o mundo dos negócios - colocando as necessidades dos usuários em primeiro plano e na agenda dos CFOs.

Hoje discutiremos a usabilidade do software e como isso afeta a adoção e a produtividade do usuário na esfera B2B.

Usabilidade do software B2B

A Organização Internacional de Padronização (ISO) define usabilidade como:

“A dimensão em que um produto pode ser usado por usuários específicos para atingir metas específicas com eficácia, eficiência e satisfação em um contexto de uso específico.”

Os dois principais pilares que sustentam a usabilidade do software são - Experiência do Usuário e Interface do Usuário.

Bambu descreve a Experiência do Usuário como “o design que se concentra em toda a experiência que o usuário tem com o software. Inclui a maneira como o produto é projetado para a experiência do usuário, criando uma experiência eficiente, eficaz e agradável.”

Da mesma forma, Bambu descreve a Interface do Usuário como "design que se concentra na aparência do software".

Juntos, a Experiência do Usuário e a Interface do Usuário determinam a experiência do usuário com o software B2B. A Experiência do Usuário determina o que o software precisa (por exemplo, um menu ou botão) e a Interface do Usuário determina a aparência do software (por exemplo, botões arredondados ou quadrados).

Se a interface do usuário ou a Experiência do Usuário for mal projetada, os usuários poderão ficar facilmente frustrados com o aplicativo, levando a uma adoção e engajamento deficientes por parte do usuário. 

Por outro lado, uma Interface do Usuário e Experiência do Usuário bem projetadas podem melhorar drasticamente a facilidade de uso e a produtividade do software.

Personalização vs. Colaboração

No passado, as empresas compravam software da mesma maneira que compravam um sistema ERP, e gastavam uma quantidade significativa de tempo e dinheiro personalizando-o de acordo com suas necessidades. Normalmente, isso exigiria grande envolvimento da equipe de TI da empresa, e não do departamento que realmente viria a usar o software.

À medida que os usuários começaram a exigir uma melhor usabilidade, a personalização de caros softwares de negócios tornou-se coisa do passado. Essa mudança tem exigido um foco mais forte na interface do usuário / experiência do usuário, conforme discutido acima.

O software de negócios deve ser acessível a todos os usuários com níveis variados de conhecimento e experiência, sem a necessidade de personalização extensiva antes da implantação.

Dessa forma, a colaboração no software se tornou o novo modelo de negócios. Os usuários de mercado B2B desejam estar no controle - dando a eles o poder de implementar, fazer alterações e assumir o controle de suas ferramentas.

Engajamento dos funcionários e os 5 E's

Na melhor das hipóteses, os funcionários podem potencializar o uso do software no seu dia-a-dia. Na pior das hipóteses, os funcionários podem ficar desmotivados e resistentes ao abandonar os processos antigos em favor de uma solução de software mais eficiente.

Uma pesquisa do Gallup revelou que os funcionários não envolvidos custam à economia US$ 7 trilhões em perda de produtividade. Então - como podemos garantir que seu software seja efetivamente utilizado por sua organização?

Whitney Quesenbery é especialista em usabilidade de software e criou os "5 E's" para entender as necessidades dos usuários. Essas dimensões fornecem uma estrutura com a qual os profissionais de B2B podem avaliar e melhorar seu software de negócios:

"Effective" - Eficácia: quão completo e preciso o trabalho ou a experiência está sendo completada, ou os objetivos atingidos

"Efficient" - Eficiência: a rapidez com que esse trabalho pode ser concluído

"Engaging" - Engajamento: quão bem a interface engaja com o usuário para uma interação agradável e satisfatória

"Error Tolerant" - Tolerante a erros: quão bem o software previne erros e pode ajudar o usuário a se recuperar dos erros que ocorrem

"Easy to Learn" - Fácil de aprender: quão bem o produto auxilia tanto a orientação inicial quanto o aprendizado contínuo durante toda a vida útil do uso

Como a facilidade de uso se encaixa no software CPM (Corporate Performance Management - Gerenciamento de Desempenho Corporativo)

No que diz respeito ao software CPM, você precisa de uma solução fácil de usar que forneça uma visão holística da saúde financeira da sua empresa.

Na Prophix, temos o compromisso de transformar a maneira como os profissionais de finanças executam orçamento, planejamento e relatórios. Se sua empresa está enfrentando dificuldades com funcionários desmotivados e resistentes a aprender as habilidades necessárias para usar seu software B2B, você não está sozinho.

A boa notícia é que as habilidades de Machine Learning (ML), Inteligência Artificial (IA) e Natural Language podem ajudar.

Resumindo, ML e IA podem simplificar as interações entre humanos e computadores usando a linguagem natural (NL).

Com a Analista Financeiro Virtual da Prophix, seus funcionários podem falar com o software, permitindo automatizar tarefas repetitivas, identificar padrões e padronizar a análise de dados de maneira mais natural.

Isso facilita novos níveis de eficiência, mobilidade e percepções, permitindo a comunicação com nossos sistemas de negócios de uma maneira mais natural para nós. Assim, é importante que as organizações em busca de software B2B priorizem as funcionalidades de IA, Machine Learning e Natural Language para melhorar a produtividade e o engajamento de toda a empresa.

Trabalhe de forma mais natural com a Analista Financeira Virtual, desenvolvido pela Prophix AI. Acesse nosso site e entre em contato conosco.