Leilão da Sulfabril com data marcada. Foto: divulgação.

A malharia Sulfabril, empresa de Blumenau que teve falência decretada em 1999, finalmente terá seus ativos leiloados. A data foi marcada para o dia 27 de maio.

Segundo informação do Valor, a empresa deve levantar o valor mínimo de R$ 160 milhões com a venda, dinheiro que servirá para quitar seus débitos - passivos trabalhistas corrigidos e outras despesas, com as com os bancos Bozano e Bradesco - de aproximadamente R$ 119 milhões.

Os ativos da Sulfabril incluem a marca da companhia, quatro fábricas, cujas duas ainda estão em funcionamento, com 700 funcionários empregados. As duas fábricas em atividade registram uma receita anual de R$ 90 milhões por ano, com resultado positivo.

No entanto, no geral a palavra positivo pertence ao passado da Sulfabril, que em seu auge chegou a empregar 5 mil funcionários e tinha presença massiva junto à mídia e consumidores. No entanto, nos anos 90, com o aumento do preço do algodão e erros administrativos, a empresa teve sua decadência.

No entanto, outras companhias que também cresceram na região de Blumenau, como Hering, Marisol e Malwee, de Jaraguá do Sul, tiveram sorte melhor que a Sulfabril. inclusive, nos últimos anos o setor têxtil faturou alto, com R$ 110,4 bilhões em 2013.

A demora do leilão ocorreu devido à diversas intervenções da antiga diretoria da companhia, que postergava o processos por meio de recursos e embargos.

A venda será priorizada para lances que optarem pela compra do lote de todos os ativos da companhia. Caso não haja lances deste tipo, serão avaliadas as ofertas para os bens isolados, como o da marca Sulfabril, que é avaliada em R$ 40 milhões.

As propostas dos interessados devem ser entregues até o dia 26 de maio, às 19h, no cartório da 1ª vara cível de Blumenau.