Othon Andrade, co-fundador da ContadorX. Foto: Divulgação.

Fundada em dezembro de 2015, a ContadorX aposta na mobilidade para ganhar força no mercado de softwares para contabilidade. A plataforma online é focada em pequenas e médias empresas e permite o registro de despesas com imagens e emissão de notas fiscais através de smartphones.

Por meio de tecnologia e inteligência de database para automação de rotinas, a empresa permite que os usuários façam seus registros contábeis através do aplicativo. O ContadorX também conta com um backoffice de profissionais com expertise na área.

“Documentos estarão contabilizados, notas fiscais emitidas e os impostos apurados com somente um clique. O papel do contador continua sendo fundamental, mas queremos facilitar processos burocráticos e demorados. Conseguimos reduzir em 10 vezes o gasto com contabilidade e em 20 o valor gasto com apuração de impostos”, explica Rodrigo Salem, Co-fundador do ContadorX.

Além disso, a plataforma possibilita que o cliente faça emissão de nota fiscal sem o certificado digital, na plataforma que está disponível no desktop e no smartphone. O serviço já está funcionando para municípios de São Paulo, Londrina e Salvador. 

Segundo Salem, a expectativa é chegar à Grande São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba dentro de 4 meses.

“Queremos nos posicionar como uma alternativa à contabilidade tradicional, em virtude das ferramentas que disponibilizamos, utilizando da tecnologia para oferecer um serviço melhor que o modelo atual, a um custo mais baixo”, finaliza Salem.

A solução concentra todas as informações dos clientes, como relatórios de gestão e histórico de vendas. A empresa disponibiliza ainda a funcionalidade que calcula guias de imposto do Simples Nacional automaticamente.

O ContadorX tem sede em Londrina e conta com quatro co-fundadores: Rodrigo Salem, Othon Andrade, Marcelo Moraes e Fábio Alexandre de Almeida Gennari.

Salem, CEO do ContadorX, foi controller da Plasticos Novel entre 2007 e 2014. Antes, foi analista de riscos do Itaú-Unibanco.

Já Andrade foi vice-presidente da Brcont nos últimos três anos. Ele também atuou como diretor de Inteligência e Inovação da IBPT, empresa na qual trabalhou por 15 anos. Andrade, assim como Salem, também atuou na Plásticos Novel entre 2009 e 2010.

Moraes é CEO da Treinei desde abril do ano passado e já foi superintendente de estratégia comercial do Santander. Gennari atuou como gestor de projetos da Forlogic Softwares de 2010 a 2014.