Linha de produção da Embraco. Foto: divulgação.

A Embraco, fabricante de compressores de refrigeração sediada em Joinville, acaba de adquirir a UpPoints, uma startup de Florianópolis que criou uma tecnologia para monitoramento de ponto de vendas.

Com a solução da UpPoints, uma câmera comum faz fotos da prateleira e envia em tempo real para um software analítico proprietário, permitindo determinar por exemplo quanto  tempo um item ficou sem reposição ou o número de produtos vendidos em relação à quantidade de consumidores que passaram por eles.

O negócio não teve o seu valor revelado. Os fundadores Cristian Fernandes e Graciliano Passos continuam sendo acionistas e diretores da empresa, comercial e tecnologicamente. 

A direção, no entanto, foi assumida por José Glorigiano, gerente de sênior de inovação e venture corporativo da Whirlpool, multinacional de máquinas de lavar que é dona da Embraco.

Não há dúvidas que a UpPoints é uma startup quente. A empresa resolve um gargalo do varejo hoje ainda controlado de maneira quase manual. 

No ano  passado, a companhia foi escolhida pela Amazon Web Services (AWS) como a startup latino-americana com maior potencial de inovação, levando US$ 100 mil.

“Com a interpretação dos dados em mãos, as empresas conseguem saber que decisão devem tomar em relação ao ponto de venda. Inclusive, o algoritmo já recomenda algumas ações estratégicas”, define Glorigiano.

Em nota, a Embraco agrega ainda que a ideia é gerar "sinergias com executivos de negócios e engenharia".

A primeira dimensão é bastante óbvia. A Whirlpool, através da Embraco, adquiriu um ativo tecnológico que pode ajudar a monitorar o desempenho no varejo de produtos de marcas como Brastemp e Consul, o que faz todo sentido em se tratando de produtos caros e adquiridos com pouca frequência.

A segunda dimensão, no entanto, é igualmente promissora. Fabricantes de produtos de linha branca como a Whirlpool estão entre os maiores investidores em tecnologia de gerenciamento de ciclo de vida do produto (PLM, na sigla em inglês).

Ainda em 2015, por exemplo, a Whirlpool introduziu no Brasil um sistema pelo qual os clientes podem acompanhar em tempo real as entregas de produtos, dentro de uma série de investimentos em PLM com tecnologia da PTC iniciados ainda em 2012.

A visão por trás da estratégia é incrementar a receita de serviços, antecipando problemas mecânicos nos equipamentos, transformando as máquinas de lavar mais e mais em equipamentos eletrônicos monitorados a distância. 

Não é por outro motivo que a Embraco, junto com a Fiesc e a Pollux Automation, foi uma das fundadoras da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), em agosto do ano passado.

A ABBII é inspirada no consórcio internacional (Consórcio de Internet Industrial - IIC) criado em 2014 nos Estados Unidos pela AT&T, IBM, GE e Intel.

O termo internet industrial diz respeito a um novo tipo de manufatura com um uso pesado de sensores dentro da chamada Internet das Coisas, mas também produção automatizada e análise de grandes volumes de dados na nuvem - tudo a ver com a tecnologia da UpPoints.