Marcelo Haegenbeek, diretor presidente do Apponte. Foto: Divulgação.

Carolina Tarantino, ex-Banco BMM, Zeca Rudge e Daniel Gleizer, ex-executivos do Itaú Unibanco, são os sócios do Apponte, novo aplicativo de empregos que funciona no modelo do Tinder, promovendo matches entre empresas e candidatos.

A ferramenta investiga e cruza afinidades entre empregadores e profissionais por meio de uma base de algoritmos. 

No sistema, empresas preenchem os atributos que deseja no candidato e as especificações da vaga, enquanto o profissional insere informações como: perfil, experiência, pretensão salarial, áreas de interesse e cidade ou estado que gostaria de trabalhar. 

O Apponte cruza as informações e mostra o número de pessoas que mais se adequa ao perfil desejado pela companhia, que pode escolher com quem se conectar. Assim que a combinação entre as partes é feita, é possível iniciar um diálogo.

A proposta do app é agilizar o método de triagem, pois o próprio sistema realiza os filtros e apresenta para as organizações os melhores perfis correspondentes com as vagas, eliminando a necessidade de análise de centenas de currículos. 

Pelo aplicativo, as empresas ainda podem selecionar os candidatos indicados enviando desafios com respostas em testes de lógica, múltipla escolha, respostas diretas e envio de documentos.

"Com a ajuda do aplicativo, empresas podem ser mais assertivas em suas contratações e, dessa forma, ter redução de custos com um menor número de desligamentos e burocracias que envolvem a rotatividade de trabalhadores", comenta Marcelo Haegenbeek, diretor presidente do Apponte.

Para apresentar mais informações para as empresa, os usuários do app também podem gravar e disponibilizar vídeos contando um pouco sobre seu perfil, experiências, expectativas e porque deve ser contratado pela companhia. Este vídeo tem um tempo de 90 segundos para gravação.

"Nenhum outro aplicativo no mercado brasileiro possui esta tecnologia, somos pioneiros neste formato em que o candidato se apresenta por vídeo e não apenas por meio de um simples currículo. Acreditamos que este modelo auxiliará muito as empresas que buscam agilizar seus processos de contratação", explica Haegenbeek.

O app estreia com foco em atender estagiários, trainees, menores aprendizes e PCDs, para depois ampliar os segmentos. 

O app está disponível para iOS e Android e já tem em sua lista de clientes empresas como Banco Pan, Dafiti e Raízen.