MS prepara sua investida no m-payment. Foto: divulgação.

O mercado de pagamentos eletrônicos via dispositivios móveis logo deve contar com uma nova concorrente de peso. A Microsoft está se preparando para entrar em breve nesta briga, segundo afirmam fontes de mercado.

De acordo com o Business Insider, a companhia de Satya Nadella deverá lançar nos próximos meses uma função de pagamento digital integrada com o sistema operacional Windows 10.

A funcionalidade já havia sido anunciada pela empresa durante a apresentação do novo sistema, realizada no mês passado, mas ainda não tinha uma previsão de chegada ao mercado.

Entretanto, conforme revelou o analista norte-americano Faisal Khan, a Microsoft já teve a liberação de um estado norte-americano (Idaho) para ativar seu serviço de pagamentos móveis. Além disso, a companhia já solicitou a permissão para lançar o produto em todos os 50 estados do país.

"Podemos seguramente afirmar que as intenções de pagamento da Microsoft não começam e terminam nas redes varejistas de Boise (capital de Idaho) e que o serviço deverá ficar disponível em todo os EUA e outros países", afirmou Julie Bort, do Business Insider.

Segundo destacou a Microsoft durante a apresentação de sua funcionalidade de pagamento, o Tap to Pay usará NFC, mas será baseada em uma tecnologia que não envolverá a operadora de cartões - funcionando sem a necessidade de um SIM card. 

Outro fator que aponta um envolvimento direto da Microsoft em uma aplicação de pagamentos móveis foi o recentemente desligamento da Softcard, serviço de pagamentos, da rede de apps do Windows Phone.

O app da Softcard, uma joint-venture da AT&T, Verizon e T-Mobile, foi embarcado em alguns modelos Lumia até o início deste ano, quando a empresa foi adquirida pelo Google, que já tem o Google Wallet e quer crescer neste mercado.

Apesar de todos os indícios, a empresa de Redmond não confirmou, mas também não descartou o lançamento de seu serviço de pagamentos, o que colocaria a empresa em rota de colisão com a Apple e seu Apple Pay, lançado no final do ano passado.

"Nos tornarmos um negócio de pagamentos certamente nos daria a flexibilidade de fornecer novos e inovadores serviços de nuvem para nossos consumidores, mas não temos nenhum anúncio de produto no momento", afirmou a fabricante.

Embora aparentemente a jogada da Microsoft esteja prestes a acontecer, a empresa de Satya Nadella ainda tem um empecilho pela frente, que é aumentar a sua presença frente à liderança avançada do Android e iOS.

Segundo o IDC, o Windows Phone ocupa apenas 2,8% da base mundial de smartphones, enquanto o iOS tem 19,7 e o Android lidera com 76,6%.