Jeff Bezos, CEO da Amazon. Foto: Divulgação.

A Amazon Web Services fechou seu décimo ano de atuação com um resultado maior do que o alcançado pela própria Amazon em seus primeiros 10 anos de mercado. Para 2016, o CEO da empresa, Jeff Bezos, prevê um faturamento de US$ 10 bilhões.

“A AWS é maior do que Amazon.com era aos 10 anos de idade, crescendo com um ritmo mais rápido, e acelerando o ritmo da inovação", escreveu Bezos em uma carta aos acionistas.

Segundo ele, a unidade de negócios de computação em nuvem adicionou 722 novos recursos em 2015, um aumento de 40% em relação ao ano anterior.

A AWS faturou US$ 7,9 bilhões em 2015, um aumento de 70% em relação ao ano anterior. A receita da unidade de nuvem respondeu por 7% do resultado da Amazon.

A companhia oferece mais de 70 serviços em nuvem, incluindo processamento, armazenamento, bancos de dados, analytics e aplicações corporativas. Entre as empresas que utilizam os serviços estão Airbnb, GE, Johnson & Johnson, Philips, Adobe e McDonalds.

A empresa tem hoje uma fatia de 27% no mercado de computação em nuvem, segundo a Forbes. O segundo lugar é da Microsoft, com 16%, seguida pela IBM , com 12%.