TRUQUES

Maquiagem de resultados na IBM?

07/04/2022 08:59

Acionistas acusam executivos de terem inflado vendas de áreas como nuvem, analytics e outras.

Empresa teria transferido resultados de uma área para outra. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A IBM classificou vendas do bom e velho mainframe como resultado das suas novas áreas de nuvem, mobilidade e análise de dados e outras, visando enganar os acionistas sobre o real estágio da transição de modelo de negócios.

A acusação é de acionistas da empresa, que entraram na justiça nos Estados Unidos nesta semana contra o atual CEO da IBM, Arvind Krishna, e a ex-CEO, Ginni Rometty, assim como o atual CFO e o CFO durante a gestão Rometty.

De acordo com a queixa, revelada pelo site The Register, a IBM desviou bilhões de dólares de vendas de mainframe para os chamados “imperativos estratégicos”. 

Ainda de acordo com a queixa, transferir as receitas ajudava a inflar os bônus dos executivos da empresa, nos quais as vendas dos imperativos estratégicos tinha uma influência. 

A prática teria acontecido entre 2015 e 2018, um período no qual a venda dos chamados imperativos estratégicos passaram de 35% para 50% do total (cerca de US$ 40 bilhões).

Os executivos no topo da empresa recebiam bônus por uma combinação de fatores, nos quais contava principalmente o lucro operacional e o fluxo de caixa, com o incremento das vendas nas áreas estratégicas contando por uma parte menor.

O problema é que os próprios executivos podiam influenciar no que era catalogado como uma venda de imperativos estratégicos, influenciando assim o resultado (ao longo do período, as vendas totais caíram quase que continuamente).

De acordo com a acusação, Rometty recebeu US$ 1,6 milhão em salário no ano de 2017, mais US$ 5 milhões em bonificações por resultados.

Em 2018, de acordo com documentos do processo dos acionistas, um empregado entrou em contato com um vice-presidente sênior da IBM e a diretora de recursos humanos, pedindo uma reunião confidencial.

No ano seguinte, a IBM abandonou o pagamento de bônus pelo desempenho nas chamadas áreas estratégicas, voltando a usar a receita total da companhia como indicador.

De acordo com a queixa, os empregados que alertaram internamente sobre a prática foram demitidos nos anos seguintes, ou foram transferidos para outras áreas.

Veja também

EXTINÇÃO
IBM: "bebês dinossauro” eram problema

E-mails internos mostram discussão sobre idade da força de trabalho.

RUMOS
Atos: virada para nuvem

Gigante é mais uma a deixar para trás o mundo da infra tradicional.

ADEUS
IBM vende unidade Watson Health

Gigante não conseguiu emplacar soluções de big data no setor de saúde.

NOMES
Marcelo Braga assume IBM no Brasil

Executivo fez carreira na multinacional, na qual entrou ainda em 1998.

PRIVADO
Barclays vai de HPE GreenLake

Depois de tentar ir para a AWS, banco decide manter seus próprios data centers. 

MENU
IBM na nuvem do Serpro

AWS, Huawei, Microsoft e Oracle já estão dentro. Agora só falta você, Google.