AJUSTE

Sabemi faz corte na TI

07/06/2022 13:01

Empresa de serviços financeiros confirma demissões, mas não o tamanho.

Ajustes em curso na Sabemi. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A Sabemi, uma empresa de serviços financeiros sediada em Porto Alegre, fez uma redução na sua área de TI.

Segundo a reportagem do Baguete pode averiguar, foram demitidos na semana passada cerca de um terço dos profissionais da área, ao redor de 10, num total de cerca de 30.

Por meio de nota, a Sabemi confirmou as demissões, que aconteceram em diferentes áreas da empresa, como parte de um “movimento da área de negócios”, que “identificou a necessidade de reestruturação de alguns setores da companhia”.

A Sabemi não revelou a quantidade total de demissões. A reportagem fez uma pesquisa no Linkedin nesta terça-feira, 7, e encontrou cinco posts de funcionários da área de tecnologia comunicando suas saídas, um total de 11 de diferentes partes da empresa.

Na rede social corporativa, também é possível descobrir que Rodrigo Petry deixou o cargo de superintendente de TI e Inovação da Sabemi em março, depois de seis meses na empresa.

Petry entrou logo depois no Unicred, então o movimento provavelmente fique na conta da dança das cadeiras normal nesse tipo de cargos.

Fundada em 1973, a Sabemi está presente em 23 estados e no Distrito Federal, oferecendo seguros de pessoas, previdências e serviços financeiros como empréstimos consignados. 

A empresa não é exatamente uma fintech, mas tem investido pesado em tecnologia ao longo dos últimos anos.

De uns tempos para cá, grandes cortes nas áreas de tecnologia de empresas do setor financeiro, fintechs ou não, tem se tornado mais frequentes, talvez como um produto do novo cenário econômico de inflação e juros baixos.

A Hypeflame, a spin off de tecnologia criada pelo banco digital Agi, fez um corte significativo no final do ano passado.

Segundo fontes ouvidas pelo Baguete, foram demitidos pelo menos 100 profissionais em uma equipe que tinha 400 quando aconteceu o lançamento da empresa, em dezembro de 2020.

Procurada, a Agi confirmou as demissões, mas não o número total. 

No cenário mais amplo, também há sinais que o incremento constante nos times de tecnologia dos últimos anos pode ter chegado a um pico.

A Vtex, maior empresa brasileira de plataforma de e-commerce, demitiu 193 pessoas na última semana, mais de 10% do total de 1,7 mil, em áreas como produto, experiência do usuário, design, engenharia e growth. 

Na últimas semanas, outros unicórnios brasileiros registraram uma sequência de demissões coletivas. Entre eles, estão Olist, QuintoAndarLoft e Facily. Outras startups, como LivUp e Zak, também realizaram desligamentos neste ano.

Veja também

CARREIRA
Daniel Scherer está na QuiQ

O executivo acaba de deixar a gerência de TI da Auxiliadora Predial.

SEGUROS
Sabemi digitaliza vendas com Nion Network

Projeto marca a chegada da insurtech norte-americana à América Latina.

CARREIRA
Banco BV tem novo diretor de inovação e dados

Ricardo Sanfelice é ex-CMO e CDO do Banco Bari.

FURO
Mais uma fraude no C6 Bank?

De acordo com Veja, sistema frágil teria permitido fraude de R$ 23 milhões.

MÃO DE OBRA
FitBank busca capacitar alunos do Ceará

Fintech busca talentos no estado em parceria com a Universidade Federal do Ceará.

BOLADA
Diretoria do Nubank é a melhor paga do país

Oito diretores levarão R$ 804 milhões em 2022. CTO está junto.