Cadê a ligação que estava aqui? Foto: flickr.com/photos/w00kie

Quando solta de um lado, aperta do outro. Depois de lidar com proibições de vendas em Porto Alegre pelo Procon municipal e, na sequência, em 18 estados pela Anatel, a TIM está com problemas no Paraná, sendo acusada de derrubar ligações propositalmente.

A operadora é acusada pela Anatel de enganar os assinantes dos seus planos de telefonia celular Infinity.

Em vez de cobrar por minutos de ligação, a TIM cobra, nesses planos, uma tarifa única por chamada. Mas, segundo a promotoria paranaense, a operadora derruba as ligações de propósito para que os usuários tenham de ligar novamente.

O relatório da Anatel é extensamente citado na ação que o Ministério Público do Paraná move contra a TIM.

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Curitiba propôs ação coletiva de consumo contra a tele.

Os promotores Maximiliano Ribeiro Deliberador e Michele Rocio Maia Zardo fizeram requerimento para que a Justiça determine à operadora o cumprimento de metas de qualidade da Anatel e proíba a venda de novos contratos no Paraná enquanto as mesmas não forem respeitadas.

A pena é uma multa diária “não inferior” a R$ 500 mil.

Segundo a Anatel, o índice de ligações interrompidas é quatro vezes maior entre os usuários do plano Infinity em comparação com outros planos da TIM.

O texto afirma que não há justificativa técnica para essa diferença entre os planos. Isso seria um indício de que a operadora dá prioridade, na rede, aos assinantes de planos que são mais lucrativos para ela.

Outra ação também mira a operadora no estado.

A Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Paraná entrou com uma ação cautelar na Justiça Federal para pedir a “imediata e emergencial suspensão temporária da comercialização de chips para novas linhas telefônicas celulares e de acesso à internet”.

Em nota, a TIM informou o jornal que não havia recebido “qualquer notificação sobre a ação mencionada no estado do Paraná” até a tarde dessa segunda-feira, 06.

Na nota, a empresa também afirmou que o Paraná está contemplado no plano de melhoria da qualidade apresentado à Anatel e conta com investimentos previstos de R$ 95 milhões em 2012, direcionados para a ampliação e modernização da rede na região.

O Paraná responde por 5,42% do mercado de telefonia no Brasil.

Nesse mercado, a líder é a TIM, com 49,69% de participação, seguida por Vivo (19,13%), Claro (18,99%) e Oi (11,65%).