Queiroz começou na epidemiologia para chegar no Vale do Silício. Foto: IBM.

A brasileira Gabriela de Queiroz, gerente sênior de engenharia e ciência de dados da IBM, foi destaque no site americano Business Insider, pelo seu trabalho em promover a linguagem de programação R entre mulheres.

Queiroz, que reside em São Francisco desde 2012, é a fundadora do R-Ladies e tem organizado encontros sobre o assunto para o público feminino ao redor do mundo, com 100 capítulos em 40 países diferentes.

"É uma cultura dominada por homens e as mulheres não têm muita voz. Você precisa ser cuidadosa com as coisas que você fala ou como você diz elas", disse Queiroz para o Business Insider, explicando o motivo de criar um grupo só para mulheres.

Na IBM, a profissional lidera um grupo de cientistas de dados e engenheiros de software em projetos open source ligados a AI como o TensorFlow, conhecido framework do Google.  

A carioca pesquisava o tema epidemiologia na UFRJ até 2011, com uma pesquisa focada nos efeitos da poluição sobre a saúde.

Em 2012, ela se mudou para São Francisco, para obter um master em estatística na Universidade da Califórnia, o que levou a uma série de cargos ligados a ciência de dados em startups do Vale do Silício até a entrada na IBM, em junho de 2018.

"Quando você fala com pessoas na área de tecnologia, eles dizem coisas como: eu programo desde que tinha nove anos", comentou Queiroz para a publicação americana. "Eu estou há apenas 10, então não há competição aí. Eu trago outras coisas", agrega Queiroz.