O Aeroporto de Orlando está atualizando os quiosques de controle automatizado de passaportes. Foto: Divulgação.

O Aeroporto Internacional de Orlando está atualizando seus quiosques de controle automatizado de passaportes (Automated Passport Control - APC) para incluir o reconhecimento facial na chegada dos passageiros. Fornecida pela SITA, a tecnologia é parte de uma nova exigência da Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) dos EUA. 

A nova solução autentica a identidade dos passageiros, combinando seus rostos com o registro biométrico em seu e-passaporte.

Os quiosques APC se tornaram regulares nos aeroportos dos EUA no ano passado. A SITA instalou mais de 300 totens distribuídos em dez aeroportos, e centenas de outros equipamentos já estão previstos. Em junho, a CBP pediu a inclusão do reconhecimento facial e o aeroporto de Orlando foi o primeiro a atender a solicitação. 

"Cada vez mais passageiros que chegam nos EUA têm a oportunidade de utilizar os quiosques automatizados nos controles aduaneiros e de Imigração. Essa tecnologia é muito bem-vinda nas áreas de desembarque e ajudam a reduzir as filas em até 40%”, afirma Paul Houghton, presidente da SITA para as Américas. 

Agora, existe uma segurança adicional, já que o CBP exige dados biométricos faciais para serem combinados com o passaporte eletrônico apresentado pelo passageiro. Quase 500 milhões de e-passaportes foram emitidos mundialmente com biometria facial, e alguns também contêm impressões digitais.  

Passageiros que desembarcam de voos internacionais utilizam os quiosques APC da SITA em Boston, Miami, Las Vegas, Los Angeles e aeroportos de Orlando.

A SITA é focada em comunicações de transporte aéreo e soluções de TI. Com presença em mais de 400 aeroportos em todo o mundo, a empresa atende a 2,8 mil clientes em mais de 200 países. Em 2013, a SITA teve receita consolidada de US$ 1,63 bilhão.