Imagens da cena do crime.

Você pega material de escritório para levar para casa e se sente mal por isso? Coloque as coisas em perspectiva: um funcionário da biblioteca pública de Austin, nos Estados Unidos, pode ir para cadeia acusado de ter roubado US$ 1,3 milhão em cartuchos de toner ao longo de 12 anos.

Randall Whited, um funcionário da contabilidade da biblioteca municipal da cidade, foi mais longe do que pegar toner para a sua impressora.Ele montou um negócio de revenda com o material desviado, segundo relata o The Register.

O mecanismo era simples: comprar mais toner do que o necessário e estocar ele na própria garagem, até ter um volume suficiente para colocar em um e-commerce de suprimentos de escritório.

Entre 2007 e 2019, Whited comprou US$ 1,5 milhão em toner e outros materiais de escritório, quando a necessidade real era em torno de 10% disso.