Foto: Pexels.

A Voxline, empresa de contact center, migrou todos os seus dados do modelo on premise para a Oracle Cloud Infrastructure para ampliar o modelo de negócio e, ao mesmo tempo, continuar oferecendo o serviço a seus consumidores.

O negócio foi fechado diretamente pela Oracle.

Segundo a empresa, a Voxline viu no ambiente cloud uma oportunidade de oferecer mais agilidade e praticidade aos seus clientes, evitando que contratempos relacionados à alta demanda tomem uma grande proporção.

Normalmente, a companhia recebe, distribui e controla mais de 10 milhões de pedidos anuais vindos de todo o Brasil, incluindo o SAC, o que representa o maior sistema de delivery do país para grandes redes do setor alimentício. 

Essas operações atuam com atendimento omnichannel, envolvendo virtualização de atendimento por meio de chatbot's e URA's inteligentes e cognitivas complementados por sistemas de geoprocessamento, logística e tracking.

Com a pandemia, a demanda estava ainda maior, o que gerou a necessidade de que a implementação acontecesse de forma ágil e sem causar nenhum tipo de transtorno aos clientes. 

“Nesse cenário, a Oracle surgiu como uma ótima surpresa, pois além de serem eficazes no trabalho e dividirem conosco todo o conhecimento sobre a nova plataforma, ainda fizeram um trabalho que levaria 180 dias em um tempo recorde de 20 dias", conta Alisson Baggio, diretor de Tecnologia da Informação da Voxline.

A Voxline foi fundada em 2002 por um grupo investidor com mais de 30 empresas no Brasil. Hoje, ela conta com 25 multinacionais entre os seus clientes.

"Entender a criticidade de uma operação de delivery, garantindo um projeto preciso, num ambiente de altíssima disponibilidade. Isso é para nós agregar valor a um negócio e ficamos muito orgulhosos de sermos um parceiro estratégico da Voxline", afirma Tennessee Howard, diretor sênior de Oracle Cloud.

Nascida em 1977 no Vale do Silício, a Oracle tornou-se uma empresa de capital aberto em 1986. Contando com mais de 138 mil funcionários, fechou o ano fiscal de 2019 com receita total de US$ 39,5 bilhões.