O Aeroporto Internacional de Carrasco implantou o embarque biométrico em Montevidéu. Foto: Studio San Antonio/ Ministério de Turismo do Uruguay.

O Aeroporto Internacional de Carrasco e autoridades governamentais do Uruguai implantaram o embarque biométrico em Montevidéu. O país é pioneiro na América do Sul na aplicação do sistema.

A biometria é uma tecnologia de identificação baseada no reconhecimento de uma característica física e intransferível das pessoas, como a impressão digital, a leitura do padrão venoso do reconhecimento facial ou do dedo. 

Com o novo sistema, estima-se que, por minuto, poderão embarcar entre 13 e 14 passageiros, o dobro do realizado em uma remessa manual. 

O reconhecimento facial de procedimentos migratórios em aeroportos tem sido usado desde o início de 2016, tendo os Estados Unidos como pioneiros.

A Latam Airlines é a primeira companhia aérea a utilizar este sistema no aeroporto de Carrasco. Para realizar o embarque, a empresa designou uma equipe especialmente dedicada ao processo, que desde o início deste ano trabalhou no desenvolvimento da adaptação dos sistemas Vision Box e SITA para poder utilizá-lo.

Com o controle biométrico, o passageiro apresenta o documento eletrônico (passaporte ou carteira de identidade) para o sistema ler informações, consultar listas que impeçam a viagem e registram a foto que vem no chip.

Em seguida, o usuário seleciona o voo e um sistema biométrico de detecção de rosto verifica se é a mesma pessoa na foto do documento. Ao chegar no embarque, o sistema confirma se o passageiro é o mesmo que passou pelo portão, sem a necessidade de apresentar documentos.