Windows Phone em baixa. Foto: divulgação.

O participação da Microsoft no mercado de smartphones deve se tornar cada vez menos relevante. Quem diz isso é o IDC, que afirmou que a empresa não será capaz de recuperar sua divisão de celulares.

De acordo com a consultoria, o market share da empresa de Redmond terá um crescimento de apenas 0,1% de 2015 a 2019, ocupando não mais do 2,3% do mercado de telefones. A informação é do Business Insider.

Para os analistas, a falta de suporte de uma comunidade abrangente de desenvolvedores - que participam mais dos ecossistemas Android e iOS - é a principal dificuldade da Microsoft.

Entretanto, com as mudanças promovidas este ano com o lançamento do Windows 10, novo padrão para sistemas pessoais e móveis, o desafio da Microsoft em mobilizar desenvolvedores e trazer mais aplicações para a plataforma continua grande.

"Apesar de todos os esforçcos realizados para o lançamento do Windows 10, não esperamos que o share da Microsoft no mercado de OS para smartphones cresça nos próximos anos", aponta o relatório.

A previsão da consultoria chega como uma ducha de água fria nas pretensões da multinacional, já que em julho o CEO Satya Nadella reforçou o compromisso da empresa em aumentar seus ganhos com smartphones, mesmo após cortar de seu orçamento cerca de US$ 7,6 bilhões referentes à compra da divisão de smartphones da Nokia.

Na semana passada, o ex-CEO da Microsoft, Steve Ballmer, chegou a dar o seu pitaco para a empresa recuperar esse mercado. Para ele, o caminho é ceder à hegemonia do Android e rodar o sistema do Google em seus celulares.

Segundo informação do site Windows Central, a Microsoft pensou em uma possível forma de conseguir melhorar esse quadro ao aplicar a marca Surface também aos smartphones, aproveitando o crescente sucesso de seus tablets.

Nos últimos meses, a Microsoft registrou números acentuados de crescimento com sua marca de tablets, superando inclusive a hegemonia da Apple em vendas e diminuindo a distância em relação à empresa de Cupertino.

De setembro a outubro deste ano, as vendas online de Surface tiveram um aumento de 45%, enquanto as de iPad tiveram uma queda de 17%. No market share nos últimos 12 meses, a Microsoft ocupa 19% das vendas, enquanto a Apple lidera com 34%.

O Android ainda lidera o market share de venda de tablets, ficando com cerca de 45%, entretanto com as vendas espalhadas por diversos fabricantes.