Participantes do evento da Resultados Digitais.

A Resultados Digitais, empresa de Florianópolis especializada em automação de marketing, teve um dia dedicado a promover o crescimento profissional de mulheres na área de TI na semana passada.

A programação começou na sexta-feira, 2, com um seminário sobre empoderamento feminino ministrado para todos os colaboradores por Alda Rocha, especialista em UX e criadora do projeto Codamos, uma plataforma que ajuda mulheres a encontrarem eventos de tecnologia que tenham a ver com seus interesses e perfis. 

No mesmo dia, a empresa recebeu um grupo de empreendedoras selecionadas pelo projeto Girls in tech para vivenciar um dia de trabalho. 

Em paralelo, a RD sediou a primeira edição do Rails Girls, evento internacional que promove troca de experiências entre mulheres do segmento de tecnologia de informação e ensina programação na linguagem Ruby, com a participação de cerca de 50 profissionais. 

O número de mulheres em cargos de liderança no Brasil subiu de 5% em 2015 para 11% em 2016, de acordo com pesquisa International Business Report (IBR) - Women in Business, realizada pela Grant Thornton, em 36 países. 

Apesar da melhora, as empresas brasileiras ainda figuram com uma média geral de 19% de cargos de alto escalão ocupados por mulheres, índice abaixo da média global, de 24%. 

Também houve queda no volume de empresas no país sem mulheres em cargos de liderança, de 57% para 53%. 

A Resultados Digitais, que tem um quase um terço do seu quadro de 374 funcionários composto por mulheres, está bem acima da média em cargos de liderança, com 31% dos 51 gestores da empresa mulheres.

Na área de produto e engenharia, no entanto, a companhia tem um perfil mais similar ao típico, com 76 homens e 10 mulheres.

“Vemos importância em eventos para incentivar mulheres na carreira empreendedora e em tecnologia”, resume a coordenadora da área de Talent Management da Resultados Digitais, Marília Tosetto.

As funcionárias da RD tem um grupo de discussão com encontros mensais, o SER - Sororidade, Empoderamento e Respeito. 

Os encontros estão inspirados pelo livro Lean In, da COO do Facebook, Sheryl Sandberg, que argumenta que o progresso das mulheres no ambiente de trabalho é prejudicado por fatores externos, mas também pelo próprio posicionamento das profissionais.

“Ver como outra mulher com quem me identifico reage a uma situação é muito inspirador. Vamos construindo juntas ferramentas para ir mais longe nas nossas carreiras e projetos. Isso gera um ciclo positivo na empresa”, explica Rafaela Souza trabalha na área de Business Intelligence da Resultados Digitais.