Baguete
InícioNotícias> FourBank cresce 25% em 2017

Tamanho da fonte:-A+A

patrocinado por
FourBank
FINANCEIRO

FourBank cresce 25% em 2017

Redação
// quinta, 07/12/2017 09:30

A FourBank, empresa especializada em tecnologia, produtos e serviços para o mercado financeiro, encerra 2017 com 25% de crescimento no faturamento em relação a 2016.

A FourBank encerra 2017 com 25% de crescimento no faturamento em relação a 2016. Foto: Pexels.

A companhia também obteve aumento na equipe, com um incremento de 10%.

Com pouco mais de dois anos de atuação, a companhia soma hoje 23 instituições financeiras automatizadas em oito estados. 

A oferta da FourBank é composta por soluções próprias para gestão das instituições financeiras, soluções mobile, integração com ATMs, soluções de cobrança e projetos para fintechs em plataformas blockchain.

“Facilidades como abrir uma conta, movimentá-la, obter crédito, pagar contas, fazer câmbio, negociar criptomoedas, investir e contratar serviços sem ir fisicamente ao banco são cada vez mais comuns às pessoas, mas ainda não o são a todas as instituições. Isto precisa mudar, e este tem sido nosso trabalho nestes dois anos”, explica Jeferson Machado, diretor executivo da FourBank. 

Com atuação forte na automação de agências e em projetos de virtualização das operações financeiras, a empresa tem fundadores com mais de 20 anos de vivência no segmento de crédito. 

Além de Machado, os sócios Leonardo Maciel (diretor de operações), Jefferson Bornhausen e Roberto Matos (diretores de tecnologia e negócios, respectivamente) têm histórico em cargos de gestão na Tecnocred, onde atuaram por mais de 15 anos no mercado em tecnologia e serviços para o segmento financeiro e instituições financeiras cooperativas.

“Nossos processos são dinâmicos e descomplicados, com o principal foco na agilidade no atendimento de nossos clientes sempre alinhados aos órgãos controladores, como Banco Central e Receita Federal”, explica Maciel.

Já Matos e Bornhausen conduzem na FourBank pesquisas constantes em torno de produtos e serviços ainda com baixa utilização no Brasil, mas que em breve participarão ativamente do meio financeiro de transações e contratação de serviços.