Empresa obteve certificação da área de segurança.

A Indra acaba de certificar sua operação brasileira na ISO 27001:2007.

A aderência às regras da ISO sobre segurança da informação é um diferencial para licitações públicas, aponta a multinacional espanhola, que tem clientes como Petrobras, Caixa Econômica Federal e Exército Brasileiro.

Só com a Caixa, a multinacional espanhola assinou dois contratos com a Caixa Econômica Federal no valor total de R$ 94 milhões em agosto do ano passado.

“Estas certificações garantem que os nossos processos internos cumprem com os principais padrões internacionais e as leis nacionais vigentes e mostram nosso compromisso com a melhora contínua a favor de nossos clientes no Brasil” ressalta Peter Koster, diretor de Qualidade e Inovação da Indra no Brasil.

O clube dos donos da ISO 27001 é relativamente pequeno e não tem crescido muito. A Indra é a 25a certificada no país. A última empresa a se certificar havia sido a consultoria gaúcha E-Trust, ainda em janeiro de 2011.

Em todo o mundo, o número tampouco está crescendo muito. Hoje existem 7940 certificados em todo mundo, frente às pouco mais de 7 mil do começo de 2011.

Aproximadamente a metade delas estão no Japão, onde a ISO 27001 já é obrigatória para quem quer vender ao governo.

O faturamento da Indra chegou a R$ 6,2 bilhões em 2011, mais de 50% fora da matriz na Espanha. São 40 mil profissionais e com clientes em mais de 118 países.