Não precisa gostar de tomar banho. Foto: reprodução.

O Instituto Fernando Pessoa, de Porto Alegre, quer dois jovens geeks de 14 a 16 anos para um novo projeto. A entidade selecionará dois jovens para a concessão de bolsas de desenvolvimento de projetos.

O projeto consiste em fornecer subsídios aos jovens selecionados para que criem aplicações tecnológicas. Parece um conceito vago, mas para o coordenador do projeto, o psicólogo Juliano Mombach, este é o ponto de partida.

"Estamos procurando jovens entusiastas da tecnologia, independente se tem pouco ou muito conhecimento técnico, mas que tenham projetos interessantes na área", afirma Juliano.

Outros requisitos para os geeks que queiram se inscrever: devem estar matriculados em escola regular, sem nenhuma repetência, e devem gostar de inglês e leitura, entre outras exigências, conforme especificado no site do instituto.

Uma curiosa exigência, entretanto, é a seguinte: não precisa gostar de tomar banho. Segundo explica Juliano, isso não quer dizer que os candidatos não precisem se limpar.

Na verdade, uma outra exigência do processo seletivo é que os candidatos saibam o que esse requesito estranho significa.

É uma referência interna a Steve Jobs, que quando iniciou sua carreira, conseguiu uma vaga de estágio na Atari. No entanto, ele não tomava banho e isso incomodava os colegas.

Mesmo assim Nolan Bushnell, dono da empresa, viu o talento no rapaz e o mandou para o turno da noite, sem demití-lo.

O que o psicólogo, que também cursou Ciências da Computação e desenvolve estudos na área de tecnologia, quer dizer é que o plano deste projeto é desenvolver jovens talentos e boa ideias, sem se prender a perfis ou normas.

Algo curioso, conforme aponta o coordenador do projeto, é que até o momento, a maioria dos candidatos que se apresentaram para a iniciativa são meninas.

"É algo surpreendente até para mim, porque ainda acreditamos naquele estereótipo de que jovens geeks são predominantemente do sexo masculino", frisa.

O projeto não tem duração definida, e os o que será feito com os aplicativos criados após o final do projeto não foi ainda definido, conforme explica Juliano.

"Provavelmente será uma parceria entre o instituto e estes jovens", adianta.

As inscrições podem ser realizadas pelo site ou diretamente com o Instituto Fernando Pessoa, até o dia 10 de março.