Jeff Bezos: "Onde foram parar minhas fotos!". Foto: flickr.com/photos/oreilly

Que situação. O tablóide americano National Enquirer tem diversas fotos picantes de Jeff Bezos, e tentou usar elas para chantagear o CEO da Amazon, que decidiu partir para a ofensiva e contar tudo em um post no Medium.

As fotos, que os jovens de hoje em dia chamam de "nudes" (pergunte para seus filhos, ou não) incluem Bezos usando só uma toalha, de cuecas e até com uma ereção aparecendo enquanto usa um shorts, além de algumas contrapartidas da sua então amante, Lauren Sanchez.

A história começou faz um mês, quando o mesmo National Enquirer publicou mensagens quentes trocadas entre Bezos e Lauren, enquanto Bezos ainda era casado, o que acabou desatando a separação de Bezos e o que deve ser o divórcio mais caro da história (a esposa participou ativamente da construção da Amazon).

Bezos ficou contrariado e contratou detetives para descobrir como as mensagens vazaram, com “todos os recursos necessários”, como explica o zilionário no texto do Medium.

Os detetives acabaram achando bem mais que isso, incluindo evidências de conluio entre a AMI, dona do National Enquirer, e nada menos que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em relação a família real da Arábia Saudita.

Vale lembrar que Bezos é hoje dono do Washington Post, um dos jornais mais influentes dos Estados Unidos, com uma linha editorial crítica a Trump, que por sua vez não perde uma chance de atacar Bezos por meio do Twitter.

O dono da AMI é um amigo de Trump e decidiu reagir propondo e Bezos que ele deixasse a investigação para lá, em troca de não ter fotos realmente constrangedoras reveladas para o mundo nas páginas do National Enquirer (Bezos publicou os e-mails trocados sobre o assunto no Medium).

A AMI não contava (ou não teria deixado tudo registrado em e-mails) que Bezos fosse contra atacar vindo a público e correndo o risco de que as fotos finalmente venham a público.

“Se na minha posição eu não posso revidar esse tipo de extorsão, quantas pessoas podem?”, se questiona Bezos. "Claro que eu não quero que as fotos sejam publicadas, mas eu também não vou participar de chantagem, ataques políticos e corrupção", agrega o dono da Amazon.

Bezos realmente tem uma posição privilegiada: tem uma fortuna de US$ 140 bilhões, é dono das suas empresas e ainda tem um grande jornal do seu lado.

A alegação da AMI era que as fotos tem interesse jornalístico, uma vez que são demonstrativas da personalidade de um homem liderando empresas bilionárias. 

Essa tese se enfraquece um pouco com a evidência de que eles estavam usando as mesmas para chantagear Bezos. Além disso, o fator surpresa das fotos se perdeu com a decisão do dono da Amazon de se defender atacando.

Um detalhe para fechar a história: a AMI tem seus sites hospedados na Amazon.