A MarketUP já conta com mais de 180 mil usuários. Foto: Divulgação.

Ser dono do próprio negócio é uma ideia que já passou pela cabeça de muitos brasileiros, mas milhares de dúvidas cercam quem quer “aposentar” a carteira de trabalho e assumir a função de empresário. Foi o caso de Ruth-Lea Souza Rangel, de 34 anos, e Sândalo Barbosa, de 35, donos da loja Coisas de Ruth, especializada na confecção de bolsas, mochilas e acessórios para o cabelo. No começo, os dois não sabiam ao certo como gerenciar seus fornecedores, estoques e contas a pagar e receber. 

É nesse momento que empreendedores começam a buscar uma ferramenta capaz de auxiliar e gerir melhor o empreendimento,como os famosos ERPs (do inglês Enterprise Resource Planning) ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial (SIGE ou SIG), que têm como objetivo organizar o trabalho e integrar todos os dados e processos de uma empresa em uma única plataforma. Esse tipo de software é muito comum em negócios que não podem (ou não querem) fazer seu gerenciamento unicamente com planilhas ou anotações em papel. O desafio, no entanto, é encontrar um ERP pensado para micros, pequenas e médias empresas. 

Foi justamente essa uma das dificuldades enfrentadas pelos donos da Coisas de Ruth.

“O negócio surgiu faz algum tempo, porém não havia uma produção dedicada e muito menos algo que pudesse nos ajudar a gerenciar tudo, era mais um hobby. Mas o projeto amadureceu e agora migra para algo mais definitivo”, diz Sândalo, que teve o primeiro contato com o ERP MarketUP através de um e-mail do Sebrae. “Fui convidado a conhecer e tenho achado a ferramenta fantástica, além de ser muito completa. Apesar de ainda estarmos em processo de adaptação, já percebemos que é um sistema poderoso em recursos.”

Esta é, de fato, a zona de atuação da MarketUP, uma startup genuinamente brasileira e que já conta com mais de 180 mil usuários. O software permite automatizar desde o controle de estoque até as vendas, passando pela emissão de notas fiscais. É um serviço que reúne em um único sistema elaboração de pedidos e frente de caixa (PDV), gestão financeira e loja virtual integrada com o controle de estoque, relatórios de desempenho e fluxo de caixa. Tudo pensado sob medida para as necessidades e rotinas dos micros e pequenos negócios.

Por se tratar de uma solução SaaS, o ERP da MarketUP fica disponível aos usuários via internet, sem a necessidade de downloads ou instalações. A diferença deste sistema, no entanto, se encontra no fato de ser totalmente gratuito - sem limites de usuários ou volume de transações, por exemplo -, representando uma real economia para o empreendedor que precisa controlar com rigor todos os custos. “Trouxemos para o mercado uma nova proposta, disruptiva e com o sincero objetivo de auxiliar milhões de empresas de pequeno porte que se deparam com problemas de gestão”, diz Carlos Azevedo, ele mesmo um ex-micro-empresário e que hoje responde como CEO da empresa.

Mas para quem acha que a MarketUP, por ser gratuita, possui um modelo diferente demais dos outros sistema de gestão, Azevedo rebate: “Só conseguimos oferecer uma solução completa, de qualidade e de graça porque contamos com o apoio e a credibilidade de grandes nomes dessa indústria, como o Sebrae, onde somos o ERP oficial da instituição, o Banco Bradesco e o Grupo Martins, apenas para citar alguns nomes”.

Enquanto isso, é em histórias como a Coisas de Ruth que a MarketUP aposta para seguir crescendo.