DINHEIRO

DMCard tem reconhecimento facial

08/03/2022 09:34

Parceira com a Payface começa pequena, mas tem muito potencial.

Cada rosto é único. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A DMCard, uma rede que tem no momento 1 milhão de cartões private label em diferentes redes de supermercados, adicionou reconhecimento facial entre as suas possibilidades de pagamento.

A novidade é resultado de uma parceria com a Payface, uma startup catarinense em alta no segmento.

Até agora, a nova modalidade está disponível apenas no supermercado do Frade, localizado em Ilhabela, um concorrido destino de férias no litoral norte de São Paulo, visitado por uma média de 500 mil pessoas a cada verão.

O potencial é no entanto muito maior. A DMCard tem grandes redes de supermercado como Sonda, Unissul e Rossi entre seus clientes, totalizando 3,6 mil lojas na ponta.

“O varejo supermercadista foi onde a DMCard nasceu e se tornou líder na gestão de cartões private label, os chamados cartões de loja. Por isso, trazemos para o nosso processo de digitalização o propósito de desenvolver cada vez mais tecnologias para estimular o desenvolvimento desse setor e incrementar as vendas de nossos parceiros varejistas”, explica Fernando Oliveira, diretor de TI da DMCard.

Quando uma rede adota o sistema de pagamento por reconhecimento facial, basta que o consumidor faça o registo de sua biometria fotografando seu rosto diretamente pelo aplicativo. Após esse procedimento, basta informar no caixa que deseja realizar o pagamento pela biometria.

“A biometria facial não se trata apenas de uma substituição de senha, pois neste caso seria necessário estar com o plástico em mãos. O sistema de reconhecimento facial substitui totalmente o próprio cartão físico, que não precisa ser levado até a loja e nem ser mantido na bolsa ou carteira”, destaca Caio Bregonde, Gerente de Prevenção a Fraudes da DMCard.

A DMCard nasceu em 2002 como uma administradora de cartões de crédito private label (o cartão de loja), setor que a empresa afirma liderar no Brasil, com um crescimento médio anual de 35%.

No total, a companhia já emitiu 4,2 milhões de cartões (1 milhão de deles ativos hoje) e está presente em 3.620 pontos de venda espalhados por todo Brasil.

A Payface vem chamando atenção de investidores e programas de aceleração.

Em 2020, ela captou R$ 3 milhões em rodada seed liderada pela empresa BRQ Digital Solutions, o fundo Next A&M e a aceleradora Darwin Startups. A fintech também já havia recebido R$ 400 mil da Darwin Startups em 2019.

Além do projeto da Mastercard, a Payface chegou à final do programa de aceleração da Qatar Fintech Hub (QFTH), co-fundado pelo Qatar Development Bank (QDB), em 2020. Entre as startups selecionadas, a Payface também foi a única com origem na América Latina.

Com quase três anos de atuação, a startup já tem projetos implementados em varejistas dos estados de Santa Catarina, Bahia, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Dois clientes de peso são a Super Muffato, grupo paranaense de supermercados, e a Angeloni, a maior rede de Santa Catarina, que já aceitam pagamentos baseados na tecnologia de biometria facial da Payface.

Veja também

VAREJO
Super Muffato tem pagamento por biometria facial

Projeto é da Payface, uma startup de Florianópolis que está em alta no nicho.

EXCLUSIVO
Payface conquista PCI DSS

Certificação determina um padrão de segurança de dados para transações financeiras.

MARKETING
Unico faz contratação de peso

Empresa parece ter a meta de se transformar em uma marca que a minha mãe possa conhecer.

SELFIES
Havan tem pagamento com biometria facial

Funcionalidade é parte da solução da Acesso Digital e está em uso em todo país.

CONTRATAÇÃO
Ex-Safra assume pagamentos na Unike

Flávio Silami atuou por três anos no banco, além de ter passagens por Serasa e Mercado Livre.

APP
Santander: biometria facial em massa

Novidade será usada por 10 milhões de correntistas. Projeto é 100% interno.