Gisele Bündchen, garota propaganda da marca Ipanema, da Grendene. Foto: Adam Berry.

A Grendene, fabricante de calçados com sede em Farroupilha que tem capacidade de produção de 200 milhões de pares por ano e faturamento de R$ 496,5 milhões no terceiro trimestre de 2012, alta anual de 19,7%, implantou o VMI (Vendor Managed Inventory), da catarinense Neogrid, em 700 pontos de venda.

A solução permtie à companhia acompanhar o sell-out de seus produtos a partir de uma amostragem das lojas, em um projeto que conecta os 15 maiores parceiros varejistas da Grendene, cujos nomes a empresa prefere não divulgar.

“Isso provê ampla visibilidade do comportamento de vendas e da posição de estoques nas regiões em que atuamos”, afirma Luiz Antônio Moroni, gerente de Negócios da Grendene.

Segundo ele, a calçadista buscava uma solução que auxiliasse na gestão de estoques, aliada a recursos de inteligência produtiva com base nas vendas de cada um dos produtos, em cada um dos canais, permitindo alinhamento às metas e estratégias de parceiros comerciais.

O VMI foi escolhido por ser uma ferramenta de planejamento e reposição direcionada a fornecedores para gestão de canais de vendas diretos ou indiretos.

Hoje usado por cerca de 50 usuários internos e 100 externos, o software aumentou a assertividade na previsão de vendas e reduziu a ruptura e excessos de estoque, o que resultou em aumento das vendas, garante Moroni.

“Há rápida identificação da necessidade de ajustes ferramentais, de matérias-primas e estrutura fabril, reorganização do uso das verbas de publicidade, adequação de mix de produtos, redução e descontinuação de produtos com baixa performance”, explica o gerente.

A Grendene é detentora de marcas como Melissa, Rider e Grendha, entre oturas, e emprega mais de 20 mil colaboradores em seis unidades localizadas no Rio Grande do Sul, Ceará e Bahia.

Do volume de produção anual, em média 70% destina-se ao mercado interno e 30% para exportações, que seguem para mais de 90 países, em todos os continentes.

Para a NeoGrid, a calçadista incrementa uma carteira de clientes que já conta com mais de 200 mil nomes, em uma lista que reúne sete das 10 maiores redes varejistas do mundo, segundo dados próprios.

Sediada em Joinville, a fornecedora de TI reconhecida pelo IDC como a empresa que mais cresceu no mercado de Supply Chain Management (SCM) em 2011 tem presença em 34 países, acumulando crescimento de 160% nos últimos quatro anos.

O faturamento não é revelado.