BRDE

Alvap, Cliever e SBPA vencem prêmio

08/04/2015 13:55

O projeto vencedor da Alvap Engenharia, incubada da Univates, recebe o valor de R$ 30 mil. 

A Alvap, incubada da Univates, ficou com o primeiro lugar no prêmio Comung/BRDE. Foto: Tuane Eggers.

Tamanho da fonte: -A+A

O Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) divulgaram as empresas ganhadoras do Prêmio Comung/BRDE de Empreendedorismo em Empresas Incubadas. A Alvap, incubada da Univates, ficou com o primeiro lugar.

Em segundo lugar ficou a Cliever, incubada da PUCRS, enquanto a SBPA, da Unisinos, ficou com a terceira colocação.

Esta é a primeira edição do concurso que tem como objetivo incentivar, reconhecer e prestigiar ações de empreendedorismo.

O projeto vencedor da Alvap Engenharia, incubada da Univates, de Lajeado, recebe o valor de R$ 30 mil. 

A Alvap trabalha com processos de purificação e saneamento ambiental com base em ozônio. O ozônio é um gás altamente eficiente no combate às impurezas, mas sua utilização era muito limitada por se tratar de um gás instável. 

A empresa da Univates desenvolveu uma tecnologia que permite o manejo do ozônio na limpeza de frutas, purificação de água, entre outras utilizações na indústria e agricultura.

Em segundo lugar, a Cliever Indústria e Comércio de Produtos Tecnológicos, incubada da PUCRS, de Porto Alegre, recebe R$ 20 mil como prêmio. Trabalhando com impressoras 3D, a Cliever desenvolveu uma máquina que amplia a usabilidade 3D para pequenas e médias empresas. 

A tecnologia tradicional, com máquinas de grandes dimensões e alto custo, implica em imobilização de um grande capital em sua aquisição, sendo  acessível apenas a grandes corporações. A Cliever reconfigurou a tecnologia oferecendo uma impressora menor, acessível a empresas de menor poder aquisitivo.

A SBPA Simuladores de vôo e informática, da Unisinos, São Leopoldo, foi a terceira colocada no prêmio e recebe R$ 10 mil. 

Os simuladores de voo são reproduções de uma cabine de avião ou helicóptero em dimensões reais e com capacidade de reproduzir todas as situações de um voo real. 

Este mercado , dominado pela tecnologia norteamericana, ganha concorrência brasileira a partir da iniciativa da SBPA. A incubada, que tem seus produtos certificados pela ANAC, já vende simuladores, inclusive para formação e treinamento de pilotos de helicópteros, para o mercado nacional, e está dando os primeiros passos para entrar no mercado norteamericano.

Além das premiações em dinheiro, todas as empresas terão isenção total das tarifas de análise e fiscalização praticadas pelo BRDE na concessão de eventual financiamento, que será avaliada conforme apresentação de projeto passível de apoio financeiro pela empresa premiada, conforme análise de sua capacidade econômico-financeira e conforme normativos do Banco.

Veja também

IMPRESSÃO 3D
Cliever quer incomodar as grandes

Startup sediada no Tecnopuc anunciou uma nova linha de impressoras 3D.

LAJEADO
Univates implementa usina de energia solar

A instalação, que fica no Tecnovates, está sendo feita por técnicos da empresa Ralux, da Alemanha.

GRADUAÇÃO
PUC-RS: Engenharia de Software

As aulas vão ocorrer na Faculdade de Informática ao longo de oito semestres.

INAUGURADO
Parque tecnológico de Lajeado está aberto

Espaço em Lajeado inicia suas atividades com doze empresas, com capacidade de aumento para 17.

RAIAR
Tivea: startup de cobrança SaaS

A empresa criou o CobranSaaS, solução para empresas de recuperação de crédito hospedada na Amazon.

RAIAR
Startup Garagem premia vencedores

Alientronics, Gray Company e JusTemis vão usufruir do ambiente de coworking da Raiar.

MELHOR EM TUDO
RS: melhor parque, melhor incubadora

É  a primeira vez que um mesmo estado garante as duas distinções no prestigiado prêmio.