Daniel Ely é agora VP na Randon. Foto: Jeferson Bernarndes.

Tamanho da fonte: -A+A

A Randon, um dos maiores grupos industriais do país, fez uma movimentação interna que coloca em destaque seus investimentos em inovação, criando uma nova divisão de Serviços Financeiros e Digitais, sob o comando do CTO Daniel Ely, agora promovido para o cargo de vice-presidente executivo.

Uma posição de VP na Randon não é pouca coisa. A empresa só tem três: o recém nomeado Ely, o COO Sérgio Carvalho e o CFO Paulo Prignolato. Todos respondem diretamente para o CEO, Daniel Randon.

Em paralelo, a Randon colocou no seu conselho de administração Ana Carolina Ribeiro Strobel, uma das sócias do fundo RedPoint. 

Strobel é um nome conhecido no ecossistema de inovação brasileiro, tendo sido por 16 anos diretora jurídica da Intel Capital, o fundo de investimento da Intel.

Foi criada ainda a diretoria de Novos Negócios no Banco Randon, assumida por David Felix, administrador com passagens como executivo em instituições financeiras como Banco Carrefour e Itaú-Unibanco.

A nova divisão de Serviços Financeiros e Digitais integra os negócios já existentes de banco, corretora e consórcio, junto com iniciativas de inovação, um setor no qual a Randon tem feito movimentos chamativos nos últimos tempos.

Desde 2020, quando criou a Randon Ventures, seu braço de investimentos, a Randon investiu em cinco startups. 

O último aporte foi na TruggHub, curitibana que possui um marketplace especializado em fretes de cargas fracionadas. 

Em fevereiro a companhia investiu R$ 2,5 milhões na startup Abbiamo, especializada no controle digital de processos logísticos, e R$ 13 milhões no Grupo Delta, referência nacional em tecnologia e serviços para o segmento de seguros e transportes. 

Em outubro de 2020, já havia investido R$ 500 mil na Reboque.me (agora chamada Soon), voltada para serviços de assistência 24 horas on-demand para veículos. 

Anteriormente, também investiu na TruckHelp, plataforma paranaense de soluções e serviços para caminhoneiros e transportadoras.

Outra aposta da Randon é a criação de uma fintech junto com a 4all, dona de nove startups nas áreas de pagamento e mobilidade. Chamada inicialmente de “projeto R4”, a nova empresa atenderá o segmento de logística e transportes.

O novo VP, Daniel Ely, está na Randon desde 2006 e passou por cargos de gerente, antes de assumir em 2014 a posição de diretor de RH e planejamento e, em 2020, a de CTO.

Além da Divisão de Serviços Financeiros e Digitais, a estrutura organizacional das Empresas Randon é formada também pelas divisões Montadora (que engloba as unidades da Randon Implementos) e Autopeças (que abrange unidades como Castertech, Suspensys, Master, Jost Brasil, Fras-le e empresas controladas).

Com um faturamento líquido de R$ 5,4 bilhões em 2020 (alta de 6,5%), a Randon tem presença em 100 países.