GIGANTE

Petrobras implanta novo supercomputador com Atos

08/07/2021 09:33

Com investimento de R$ 100 milhões, o Dragão será o maior do gênero na América Latina. 

A máquina possibilita a geração de imagens representativas da geologia abaixo do fundo do mar. Foto: André Motta de Souza/Ag. Petrobras.

Tamanho da fonte: -A+A

A Petrobras contratou a Atos, integradora de TI e gigante de outsourcing francesa, para implementar um novo supercomputador (HPC, na sigla em inglês) com investimento de R$ 100 milhões, que deve começar as operações ainda no segundo semestre de 2021.

Batizada de Dragão, a máquina tem 20 toneladas e 34 metros de comprimento, com 200 terabytes de memória RAM, rede de 100 gigabits por segundo e milhões de processadores matemáticos.

Isso significa uma capacidade de processamento equivalente a 4 milhões de smartphones ou 100 mil laptops, superando o Atlas e o Fenix, que até então eram os dois maiores supercomputadores da América Latina e também pertencem à Petrobras.

“O Dragão é o maior supercomputador brasileiro e um dos 50 maiores do mundo. Junto com ele, teremos atingido o marco histórico e inédito de colocar cinco supercomputadores da Atos no Brasil entre os 500 maiores do mundo”, destaca Luis Casuscelli, diretor de big data e security da Atos para América do Sul.

Com o novo equipamento, a Petrobras pretende aumentar a performance do processamento de dados geofísicos, reduzindo riscos geológicos e operacionais, além de dar suporte a projetos estratégicos da companhia.

“O Dragão reforça nossa estratégia de conferir mais economicidade, agilidade, segurança e resiliência às nossas operações”, destaca Nicolás Simone, diretor de transformação digital e inovação da Petrobras.

Utilizando algoritmos desenvolvidos por geofísicos e analistas de sistemas da companhia, a máquina possibilita a geração de imagens representativas da geologia abaixo do fundo do mar, onde ficam as camadas de pré-sal. 

Assim, a estrutura consegue realizar com agilidade e precisão tarefas como analisar centenas de quilômetros quadrados a milhares de metros de profundidade, algo considerado fundamental para as descobertas de novas jazidas de óleo e gás.

O processo de montagem do supercomputador durou cerca de três meses, seguido por período de instalação de softwares e operação assistida. 

Foram necessários dez caminhões para transportar todas as partes do Dragão. Ele foi instalado em fileiras de oito a nove blocos que, juntos, totalizam 34 metros de extensão.

De acordo com o site Uol, apesar do investimento de R$ 100 milhões parecer alto, a estatal afirma que teve retorno de 8,5 vezes o capital investido em seis meses em casos recentes de investimento em supercomputadores.

Em cerca de dois anos, a petroleira já colocou em operação nove supercomputadores e espera chegar ao final de 2021 com cerca de 40 petaflops de capacidade, sem contar o uso de nuvem.

“A capacidade de computação no mundo dobra a cada dois anos e a estratégia de investir em aumentá-la, seja por meio dos supercomputadores ou nuvem, tem trazido inúmeros ganhos à companhia”, conta Fernando Borges, diretor de exploração e produção da Petrobras.

Entre esses ganhos, estariam a redução de risco nos projetos de Exploração e Produção (E&P), a possibilidade de  dimensionar melhor os projetos e de posicionar melhor os poços, aumentando o índice de sucesso exploratório.

A Atos é uma gigante de TI com 110 mil funcionários em 73 países e receita anual de € 12 bilhões. Presente no Brasil há 30 anos, a companhia tem operações em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Londrina.

Veja também

PESQUISA
Atos e Senai Cimatec criam centro de computação quântica

O chamado Latin America Quantum Computer Center (LAQCC) será o primeiro do gênero no Brasil.

AUTOMAÇÃO
Petrobras realiza hackathon com SAP Labs

A equipe vencedora desenvolveu uma solução para otimizar os trâmites de expedição de materiais.

IA
SiDi e Samsung têm supercomputador com Nvidia

A infraestrutura é a primeira do país voltada a soluções de inteligência artificial.

LINHAS
Hitachi: US$ 9,6 bi em empresa de software

GlobalLogic está em 14 países, uma lista que ainda não inclui o Brasil.

AMÉRICA DO SUL
Atos contrata novo diretor de operações

Com 29 anos de carreira, Daniel López era vice-presidente de operações da Vocalcom na América Latina.

FIRMA
Bolsonaro critica home office na Petrobras

Presidente descobriu que a estatal de petróleo está trabalhando de casa e não ficou feliz.