Netflix tem mais de 50 milhões de assinantes. Foto: Denys Prykhodov/Shutterstock.com

Com o objetivo de analisar as informações sobre as preferências dos usuários, a norte-americana Netflix, que tem mais de 50 milhões de assinantes em mais de 40 países, utiliza a plataforma da MicroStrategy.

Devido às próprias características de sua atividade, a companhia está constantemente interessada nas preferências de seus clientes, desde os conteúdos prediletos até downloads mais realizados, para recomendar e adquirir conteúdos que agradem aos usuários.

Utilizando a plataforma de análise da MicroStrategy, na qual é possível desenvolver algoritmos, métricas e insights analíticos, a Netflix consegue construir e disponibilizar  aplicações que a auxiliam na tomada de decisões.

Por contar com uma grande quantidade de informações, a Netflix conta com equipes dedicadas em quatro diferentes grupos: marketing, operações de rede, grupo de conteúdo e supply chain. 

Segundo Paul Zolfaghari, presidente da MicroStrategy, a Netflix leva para a camada da plataforma seus dados transacionais, de processamento de informações e operações de rede, que residem em um database na Amazon. 

“A plataforma MicroStrategy não recomenda os filmes diretamente, mas ajuda a Netflix a fazer as avaliações de preferência de seus clientes e a indicar novas opções”, explica.

O diferencial do projeto está no fato da Netflix ter optado por utilizar o software conectado a uma fonte de dados na nuvem, disponibilizada na Amazon Web Services (AWS). Isso foi possível graças a uma recente parceria firmada entre MicroStrategy e Amazon. 

Fundada em 1989, a MicroStrategy registrou em 2013 um faturamento de cerca de US$ 600 milhões, com cerca de 3,2 mil empregados em todo o mundo.