Augusto Bueno. Foto: divulgação.

A InfraTI, porto-alegrense de atuação tradicional em infraestrutura de rede, se lança em um novo mercado: videoconferência, no qual já larga com o aval da gigante Cisco, parceria com a Vidyo e projeção de fechar ao menos três negócios este ano,meta que aumenta para um por mês em 2013.

O primeiro passo já foi dado: a companhia fechou recentemente um contrato da nova oferta, com solução Cisco, com a Paquetá, que já era seu cliente na área de infraestrutura. 

Aliás, o trabalho com a Cisco é carro-chefe da InfraTI – hoje, as soluções de infra da parceira americana representam 90% da receita dos gaúchos.

A expansão da oferta vem com investimento de US$ 12 mil em um kit de demonstração da nova solução da Cisco, mais a certificação "Cisco Telepresence SMB Partner", obtida em setembro.

A aliança se reforça, ainda, com um acordo com a Cisco Capital, braço de financiamento da multinacional.
 
A oferta da parceira americana é voltada a empresas de grande porte, mas a InfraTI também investe no setor de pequenas e médias, e é aí que entra a parceria com a Vidyo.

Conforme Augusto Bueno, diretor da InfraTI, os sitemas desta aliada possibilitam adquirir um projeto de videoconferência por menos de US$ 20 mil.

“Em novembro, uma equipe nossa irá a Nova Iorque participar de um treinamento na sede da Vidyo”, comenta Bueno. “É um negócio promissor: em cerca de um mês, visitamos aproximadamente 12 prospects desta linha e as perspectivas de fechamento são boas”, completa.

EMPENHADA
Se vem investindo forte na videoconferência, em outros setores de atuação os esforços da InfraTI não são menores.

Há pouco, a companhia recebeu também certificações de outros dois fabricantes parceiros: Fortinet, com o “Fortinet Certified Network Administrator”; e Microsoft, com “Microsoft Certified Silver Partner – Midmarket”.

O certificado da Fortinet atesta a capacidade da InfraTi no desenvolvimento de projetos e administração de ambientes baseados nas soluções de segurança da parceira.

“Já a titulação da Microsoft foi concedida pela qualificação técnica e referências de clientes atendidos pela InfraTI”, conta Bueno.

Com uma carteira de clientes que traz nomes do porte de Hospital Moinhos de Vento, Unimeds Porto Alegre e Vale do Taquari, Univates e outros, a InfraTI projeta encerrar 2012 com faturamento na casa dos R$ 8 milhões, aproximadamente o dobro de 2011.